Maggots Motherfuckers ↓

Translate/Tradutor

Visualizações do blog:

17 de dez de 2013

Joey Jordison deixa o Slipknot! Como isso pôde acontecer?!

Joey Jordison, ex-baterista do Slipknot.

Olá, caros metaleiros! Já faz um bom tempo desde a última vez em que escrevi pra vocês, mas estou de volta, pelo menos por hoje. O motivo do meu retorno é incerto, mas isso é conversa para mais tarde. Durante a minha ausência, surgiram muitas notícias envolvendo o Slipknot e os membros da banda: o show no Monsters of Rock, novidades e boatos sobre o próximo álbum da banda e declarações dos caras a respeito disso, mas nenhuma foi tão bombástica quanto a saída de Joey Jordison. Eu mesmo fiquei estarrecido quando soube que era mesmo verdade, não dava pra acreditar. Porra, o meu ídolo e a alma do Slipknot... fora da banda? Sabe, pela 1ª vez senti algo estranho em relação ao Slip, uma peça estava fora do jogo e eu nem sabia porquê. Logo após a ideia de aceitação de que Joey Jordison não pertencia mais ao Knot, algumas questões começaram a surgir, a 1ª delas naturalmente foi: porque ele saiu? No site oficial da banda, dizia que a saída dele foi "pessoal" e que tudo seria esclarecido num "futuro próximo". Depois de ler isso, eu só podia pensar em duas coisas: ou o Joey decidiu priorizar o Murderdolls e a nova banda dele, o Scar The Martyr, e por isso saiu do Slip, ou houve algum tipo de conflito interno que levou à sua saída. Até onde eu sei, dentro do Slipknot todo mundo se relacionava razoavelmente bem, era um tipo de convivência aceitável.

Mas a razão do #1 não pertencer mais ao time dos Demônios de Iowa (como o Slipknot era conhecido no estado de Iowa) não era a única das questões ainda vagas. O futuro da banda ainda era incerto, quem seria um "substituto" à altura de Joey, o grupo continuaria o mesmo, quais os planos de agora em diante...? Muitas pontas continuam soltas depois de tal bomba ser jogada em nossas caras, mas sinceramente, acho que muita coisa há de mudar. Após o impacto da morte de Paul, a banda enxugou as lágrimas e continuou mas desde aquela época já faltava algo, a essência não era mais a mesma. Aquela raiva da época do Iowa havia ficado pra trás, não se sentia mais aquele frio na espinha quando o Corey forçava a garganta com o gutural. 

Eu, como fá do Slipknot, sempre procurei defender a imagem da banda com argumentos, mas dessa vez o "baque" de ficar sabendo que Joey Jordison deixou a banda foi demais. A situação não era mais aceitável e ainda não é, porra... como ele pôde sair? Certo que ele não sairia porque de uma hora pra outra decidiu sair, com certeza teve os seus motivos. Talvez o efeito surpresa da notícia tenha piorado ainda mais a dimensão como vimos os eventos depois de ocorridos, mas devo admitir que a ficha levou um tempo pra cair. Nos três dias seguintes eu ainda não havia me convencido que Joey Fucking Jordison tinha pego suas baquetas e ido embora, mas infelizmente aconteceu. Uma dos meus pensamentos mais constantes em relação ao Slipknot é quais são os planos daqui pra frente. Vão mesmo gravar o sucessor de All Hope Is Gone em 2015, vão procurar por um 'substituto" e continuar tocando mundo a fora, vão se focar nas composições e contratar um baterista mais posteriormente? Então, quer dizer, muita coisa ainda ficou sem sentido... foi um tremor e tanto pra quem curte a banda. Foi foda!

Mas particularmente, querem saber? Acho que agora o Slipknot vai se tornar cada vez mais aquelas bandas que depois de passados 10 anos, os fãs olham pra trás e pensam "Antigamente era melhor! Hoje em dia não é a mesma coisa.", mais ou menos o que houve com o Guns N' Roses. Apesar de lidarem com as adversidades, seja da forma que for, não vai voltar a ser como antes. 

Uma das principais questões ainda vagas é a de quem seria o novo baterista do Slipknot, e francamente falando, não faço a menor ideia. Em uma dessas conversas no Facebook, estava falando com o Victor Rodrigues, baterista da Lekhaina (conhecido meu que também toca bateria), sobre a saída do Joey e tudo o que isso envolvia, inclusive a entrada de um novo baterista, e cara, são opções pra caralho! Mas nem tantas assim, porque pra entrar no Knot precisaria ser "O" batera, um com estilo e técnica razoavelmente semelhantes às do Joey. Pelo menos eu, acharia extremamente estranho ver o Slipknot tocando com um batera com um estilo próximo ao dE Dave Lombardo ou Shawn Drover, por exemplo. Ideias pra lá, comentários pra cá e cheguei a conclusão de que um "substituto" à altura seria Matthew McDonough, baterista do Mudvayne. O cara tem um jeito de tocar bem semelhante ao do Joey, possui bastante técnica e velocidade, só peca no quesito presença de palco onde o Joey era realmente único! A condução no china (prato), as viradas, as batidas de cabeça, a bateria vertical... ó Deus, aquela bateria nunca mais vou ver! Mas fora Matthew, não vejo outras opções. Enfim, agora só nos resta esperar e ver o que a banda vai decidir. Só estou certo de que o Slipknot perdeu a sua essência, o Joey levou com ele um pouco da alma da banda. Sem alma, não há conteúdo. Sem conteúdo, não há vida. Ou pelo menos parte dela. A notícia foi triste, mas foi verdadeira! Um verdadeiro tapa na cara pra muitos de nós! 

Mas de qualquer maneira, espero que tenham curtido a postagem! Estou aberto à críticas, elogios, sugestões, dicas ou seja lá que porra for. Comentem, se puderem! stay.

8 de ago de 2013

Megadeth - Wake Up Dead (Live)


Nas últimas semanas tenho ouvido bastante Megadeth, e como é uma digna banda de heavy/thrash metal com certeza merece um espaço aqui no blog.

Sinceramente, nunca vi uma performance tão boa do Megadeth como nesse vídeo! Os solos do Dave ficaram do caralho, a energia que eles transmitiram nessa música ficou boa demais. Não morro sem antes ir num show desse nível, ficou muito da hora. Espero que curtam aí, é um som de qualidade.

Obs: nos próximos dias voltarei com algumas postagens um pouco mais textuais, aposto que alguns de vocês sentem falta daqueles meus longos e elaborados textos. Até mais! 

16 de jul de 2013

Dying Fetus - Your Treachery Will Die With You


Comecei a ouvir Dying Fetus a algumas horas através de uma publicação no Facebook, o que me motivou a saber mais sobre esse grupo de death metal formado em 1991. 

A minha 1ª impressão sobre a banda foi de ser bem parecida com Cannibal Corpse. Os vocais, os riffs pesados e até a forma como filmam os videoclipes, mas isso não quer dizer que sejam bandas plagiadas, afinal existem tantos grupos de metal que fica difícil se diferirem umas das outras. Não que a semelhança entre ambas os grupos seja um defeito ou algo negativo, foi apenas um comentário meu.

Mas achei Dying Fetus uma banda do caralho, com um som bem extremo e super complexo, tecnicamente falando. E a propósito, sou o único que achou que o vocalista, John Gallagher, faz um movimento estranho com a boca enquanto canta? Mas enfim, que se foda. O som é foda, a banda é foda! O metal é foda!

Curtam aí o death metal do Dying Fetus! \o/

O RETORNO!

E aí pessoal, como vão? Pois é, depois de todo esse tempo estou retomando as minhas postagens aqui no 'Domínio Maggot', embora não seja mais tão Maggot assim. Irei explicar. É o seguinte: nesse tempo em que me ausentei, apesar de ainda curtir Slipknot, me interessei por outras bandas, tais como Avenged Sevenfold, Cannibal Corpse, Alice In Chains, Suicide Silence, Cradle of Filth, entre outras. Então é lógico que essa minha "alteração musical" irá alterar consideravelmente as minhas publicações aqui. Mas isso não quer dizer que eu deixarei de publicar a respeito do Knot, afinal de contas, ainda curto o som da banda.

Outro ponto que gostaria de deixar claro a respeito do blog, é o seu visual. Bom, inicialmente eu pretendia modificá-lo de um modo que abrangesse todas essas "novas" bandas que passei a ouvir nesses últimos tempos, porém, mesmo criando uma nova imagem de topo para o 'Domínio Maggot', não consegui colocá-la lá em cima sabe-se lá porque maldito caralho. E o plano de fundo, pretendo trocar periodicamente com diferentes bandas do meu/nosso agrado.

As publicações continuarão como eram antes, contudo, irei implementar algumas postagens mais simples, como por exemplo, um videoclipe de alguma banda de metal/rock (lógico!) para que simplesmente quem acesse o blog possa ouvir e curtir o som. É uma maneira simples e bem básica de implementar novos tipos de bandas aqui, de um modo que alguém ouça, curta e pense "banda legal! vou baixar algumas músicas" e com o passar do tempo seja um fã dessa tal banda, entendem? Também pretendo criar uma aba (aquelas logo abaixo da imagem inicial do blog) com um breve resumo das bandas que citei logo no começo desse post, para que saibam o mínimo sobre elas. Enfim, essas aí são as principais mudanças a respeito do 'Domínio Maggot', se algo mais surgir aviso vocês, certo?

Na sequência, uma publicação com um videoclipe da banda Dying Fetus e um breve comentário sobre ela. Espero que tenham curtido! Qualquer sugestão, crítica ou elogio, por favor comentem.