Maggots Motherfuckers ↓

Translate/Tradutor

Visualizações do blog:

30 de abr de 2011

Como o Jim fez isso?


Olhem bem, olhem muito bem esse gift do Jim. Viram o quê ele fez? Ele gira a guitarra em torno dos eu corpo, tudo bem, mas o que me impressiona é a velocidade com que ele faz isso, pareçe que a guitarra Fender dele se teletransporta, que ela voa! Eu não sei se o gift vem com um "pedaço", um quadro da imagem faltando, se o gift foi editado ou acelerado de alguma maneira ou se ele realmente fez isso, nessa velocidade em tempo real.

Observem bem, pois ele vai pra trás, toma impulso e depois impulsiona a guitarra, mas mesmo com a incrível força física de Jim será possível a guitarra se mover tão rápido? Eu não sei, acho que o gift é em tempo real, sem nenhuma edição ou modificação, mas poxa... é muito rápido! Fiquei impressionado.

Mas e vocês Maggots Motherfuckers, o quê acham a respeito disso? Comentem.
STAY JIM ROOT!

28 de abr de 2011

Musicando: Slipknot - Surfacing

1º: "Fuck it all!  (Foda-se tudo!)
Fuck this world!  (Foda-se esse mundo)!
Fuck everything that you stand for!  (Foda-se tudo o que você defende!)
Don't belong!  (Não pertença!)
Don't exist!  (Não exista!)
Don't give a shit!  (Não dê a mínima!)
Don't ever judge me"  (Não me julgue!)

2º: "Picking through the parts exposed  (Pegando as partes expostas)
Taking shape, taking shag  (Tomando forma, tomando jeito)
Over and over and under my skin  (De novo e de novo e por baixo da minha pele)
All this momentum is doing me in!"  (Todo este momento está me matando!)
3º: "You got all my love, living in your own hate  (Tem todo o meu amor vivendo no seu próprio ódio)
Drippin' hole man, hard step, no fate  (Homem sem caráter, passo firmem sem destino)
Show you nothin', but i ain't holding back  (Não te mostro, mas não estou te escondendo)
Every damn word i say is a sneak attack  (Cada palavra que eu digo pareçe um ataque surpresa)
When i get my hands on you  (Quando ponho as minhas mãos em você...)
Ain't a fucking thing you can do  (... não há nada que você possa fazer)
Get this cuz you're never gonna get me  (Pegue isto, pois você nunca vai me pegar)
I am the very disease you pretend to be"  (Sou aquela mesma doença que você finge ser).
(INSPIRADO NO MEU VÍCIO TEMPORÁRIO EM SURFACING)

Viciei em Surfacing!


O William, blogueiro que posta tudo que existe aqui no 'Domínio Maggot' entrou numa crise paranóica por "Surfacing"! Sei lá, a música não sai da minha cabeça mais, eu acordo e coloco a música pra tocar, aí quando estou na rua ou em outro lugar fico cantando a música ou bateno as mão na barriga fazendo o ritmo da música. Tá muito estranho isso, porquê nunca fiquei tão viciado em uma música.

Não sei se é a voz do Corey, a velocidade do Joey, a dificuldade dessa música ser tocada na bateria, ou se é a guitarra base que tá me fazendo pirar. Só sei que não consigo parar de ouvir, "Surfacing" tá fixada na minha mente.
A agressividade que essa música contém me atrai muito, a raiva com que o Corey canta e a velocidade com que o Joey toca me passam uma sensação de liberação de algum ódio ou raiva reprimida (dentro de mim talvez).

Não sei, mas pirei. Alguém mais aí viciado em "Surfacing"?
FUCK IT ALL MAGGOTS!!

26 de abr de 2011

Obrigado Carlos Yanick

O 'Domínio Maggot', modesta parte é um grande blog com muito conteúdo e coisas sobre o Slipknot, porém um Maggot chamado Carlos Yanick gostou tanto do meu blog que anda fazendo uma pequena divulgação no seu perfil do orkut. Ele coloca o link do blog no subnick e pede que os xereteiros que olham o orkut dele, visitem o meu blog aumentando assim o número de visitas e talvez até o de seguidores, e é por esse motivo que eu faço esse post agradeçendo ao Carlos por isso.

Obrigado Carlos, brigadão por colocar o blog lá, mesmo que seja um pequeno gesto já ajuda e essa intenção é o quê conta pra mim. Valeu, valeu mesmo. A sua ajuda e essa pequena divulgação me motivam muito, pelo simples fato de saber que há gente por aí que curte muito o meu trabalho e esforço depositados aqui no 'Domínio Maggot' em forma de posts, posts, posts, posts e mais posts. É esse tipo de gesto que me dá forças pra continuar com o blog em atividade, porquê confesso que as vezes, devido a dificuldade, já pensei em desistir, mas sigo em frente por causa desses pequenos gestos. Obrigado de novo.
STAY (SIC) CARLOS!!

Corey Taylor dançando

Após uma grande vasculhada atrás de vídeos ou alguma coisa interessante pra postar aqui, encontrei um vídeo no mínimo diferente. No vídeo há Corey Taylor dançando. Isso mesmo, você não leu errado e nem está vendo coisas, o Corey está dançando num daqueles jogos de dança, no qual a pessoa dança sobre uma espécie de "tapete digital" onde ela deve pisar no 'botão' certo no momento exato para prosseguir com a música. É um tipo de "Guitar Hero de dança", dizem que é super divertido mas eu nunca joguei.

Nas imagens do vídeo Corey demonstra que tem a 'ginga' e dança super bem, botando pra quebrar no joguinho, cheio dos passes de dança. Com base nisso presumo que Corey além de ser um grande vocalista, músico e compositor, ainda é um grande dançarino, mesmo que seja num videogame.

Sem encheção de linguiça, o vídeo a seguir:
video

25 de abr de 2011

Acidente do Corey em Atenas, Grécia

O Youtube é uma grande ferramenta que me auxilia em relação ao vídeos que posto aqui, a maioria dos vídeos ou todos vem de lá, do Youtube. E dessa vez encontrei um vídeo no qual Corey juntamente com o Slipknot está se apresentando em Atenas, na Grécia.

Fazendo uma rápida descrição do vídeo, Corey está cantando ou falando no microfone, não sei... na época do álbum "Vol 3: The Subliminal Verses" em 2004. O vocalista caminha pelo palco quando esbarra en algum tipo de barreira, ou caixas de som e cai feio no chão. Após isso Mick e Sid apareçem vagamente, verificando se Corey está bem, o quê não pareçe pois após a queda ele (Corey) se levanta, porém mancando, sinal de que ele se machucou durante a queda.

Enfim, todo mundo tem seus dias de azar e pareçe que aquele foi o Corey.
Curtam o vídeo aí:
video

Amanhã Joey Jordison completa 36 anos


Em 26 de Abril de 1975 nascia Nathan Jonas Jordison, mais conhecido como Joey Jordison, ou Superball (seu apelido). E amanhã, dia 26 de Abril, o nosso rei da batera, Jordison, faz aniversário completando assim 36 anos e é com essa pequena homenagem que dou os meus parabéns a esse talento em pessoa.

O cara mereçe, é talentoso apesar de sua baixa estatura, tem carisma, agressividade, muita loucura e toca bateria como ninguém. Afinal de contas ninguém é nomeado a melhor baterista do mundo à toa. Feliz aniversário Joey, continue assim esse cara louco e talentoso que você é, e que você viva por muitos e muitos anos ainda, pois não podemos ficar sem o som da sua bateria.
HAPPY BIRTHDAY JOEY!
STAY!

Joey com 14 anos - Inédito

Remexendo entre as milhares de fotos dos Maggots no orkut, encontrei uma foto um tanto rara, que eu pelo menos nunca tinha visto, mesmo com as minhas infinitas horas em frente ao pc, dedicando tempo à procura de fotos raras do Slipknot ou de membros da banda. Na foto que estou prestes a postar apareçe o nosso grande Joey Jordison, com apenas 14 anos de idade, no entanto já com as baquetas na mão, rumando para o baterista que conheçemos atualmente.

Enfim, não há muito o que se falar, então curtam Maggots:

De onde surgiram esses últimos seguidores?

Estou intrigado, pois do nada surgiram alguns seguidores nos últimos dias, e eu acho isso muito bom, pois é sinal de quê o blog os está agradando.
Porém, há uma pergunta sem resposta: de onde surgiram esses tais seguidores? Eu sinceramente não sei, mas dou a esses novos seguidores, as oficiais boas vindas ao 'Domínio Maggot' e fiquem a vontade para vasculharem o blog, pois há muita coisa para ser vista por aqui.

Com base no aumento significativo de seguidores, só posso pensar em dois possíveis motivos: ou os Maggots estão repassando o link do blog e fazendo uma divulgação ou o meu blog está se tornando conhecido e por isso o aumento de seguidores.
Como sou o proprietário desse blog não sei direito o quê pensar, então vocês caros internautas me digam: o quê vocês acham que está levando o blog a ter mais seguidores?
Enfim Maggots, muito obrigado por seguirem, comentarem e visitarem o meu blog, isso me deixa muito satisfeito e feliz.


STAY (SIC)!

Biografando: Sid Wilson



Nome: Sid Wilson
Data de Nascimento: 20/01/1978
Nickname: DJ StarScream
Número: #0
Função: DJ
Estado Civil: Sem informações
Projetos Paralelos: DJ StarScream e AMPT
Máscara: Sid anteriormente já usou máscaras de gás e algumas variações de máscaras de caveiras. Atualmente usa uma máscara que lembra um andróide.

Sobre Sid: Sid é o mais sarcástico da banda. É conhecido também por ser o mais louco e insano. Durante os shows, ele gosta de pular no público ou sobre seu próprio equipamento. Tem uma grande rivalidade com Shawn Crahan, os dois vivem travando batalhas durante os shows. Sid é o mais novo da banda. Reivindica sofrer de "organic Brain Syndrome" (síndrome orgânica do cérebro). Os passatempos preferidos de Sid são: Snowboarding, esculpir com argila e cozinhar. Quando perguntado sobre com qual banda ele gostaria de fazer uma turnê, ele respondeu: “Não iria fazer uma turnê com o Slipknot, mais particularmente, gostaria de fazer uma turnê com o Beastie Boys. Quando comecei a ser DJ, dançar e escutar Hip-Hop, os Beastie Boys foram uma grande influência. Eu sempre escutei eles.”
Influências musicais de Sid:
1. Grandmaster Flash
2. DJ Jazzy Jeff
3. DJ Cash Plenty
4. Invisible Scratch Pickles Crew
5. Executioners (Ex X-Men)
6. S.P.C.

Essas são as respostas de Sid quando perguntado:
Melhor Show: "A primeira vez que eu vi o Slipknot. Eu estava tentando entrar na banda, então fui em um show aqui mesmo em Des Moines, Iowa. Isso foi há alguns anos atrás. Quando eu os vi, sabia que tinha que entrar nessa banda."
Primeiro show: "Quando eu tinha 3 anos de idade, meus pais foram até Iowa, e me levaram para ver Sheena Easton."
Momento no Estúdio: "Eu penso em Purity. Havia muita emoção."

Biografando: Joey Jordison


Nome: Nathan Jonas Jordison
Data de nascimento: 26/04/1975
Nickname: Superball
Número: #1
Função: Baterista
Estado Civil: Sem informações
Projetos Paralelos: Murderdolls (extinto)
Máscara: Kabuki (Máscara japonesa) com coroa de espinhos

Sobre Joey:
Joey Jordison (batizado como Nathan Jonas Jordison em 26 de Abril, 1975 em Des Moines, Iowa) é um baterista estadunidense.
É o mais baixo integrante da banda (assim costumam chama-lo de "Pequeno Notável"). Prefere a guitarra do que a bateria. Foi um dos fundadores da banda e tocava guitarra em uma banda paralela chamada Murderdolls.
Joey já tocou com as seguintes bandas: Avanga, The Havenots, Anal Blast, The Regects, Satyricon, Metallica, Otep, American Head Charge e Ministry, recentemente estava como baterista temporario da banda Korn, mas já retornou aos seus trabalhos com o Slipknot. No Muderdolls ele gravou as partes de bateria e guitarra do CD, enquanto a banda não encontrava um baterista.
Durante o Ozzfest de 99, Joey fez algumas pinturas que deram mais vida à sua máscara. Ao longo da carreira, essas mudanças se tornaram mais freqüentes.
Baixinho e falador, o baterista do Slipknot diz que a falta de expressão da sua máscara combina com ele. Não importa se ele está alegre ou puto da vida, ninguém saberá que sentimento está por de trás dela. Não gosta de brigas por causa da sua altura. Admira muito Ross Robinson e afirma que o cara é completamente louco. Joey diz que durante as gravações de um álbum do Slipknot, Ross jogou um vaso nele. O vaso errou Joey e acabou acertando a parede e os pedaços se expalharam por toda parte... tinha pedaços do vaso até na sua boca. Escolheu o número 1 pois esse número significa "começo" e na maioria das vezes é ele que coloca o primeiro tijolo para iniciar a construção das músicas. Ele diz ser primo de Marilyn Manson devido à uma grande amizade de anos.
Ele começou a gostar do estilo metal quando aos seis anos de idade viu no jornal que Ozzy Osbourne tinha arrancado a cabeça de um morcego com a boca, "Imediatamente pensei que Ozzy era o melhor!", diz. Fez parte de um projeto da Roadrunner Records chamado "Roadrunner United", que consistia num grupo formado por membros das várias bandas ligadas à editora.
No verão de 2007, foi o baterista do Korn durante a sua tornê nos Estados Unidos e na Europa, desconhecendo-se ainda a existência de qualquer colaboração de estúdio com esse grupo.

Passatempos: Vídeo-Game, dormir, sexo.

22 de abr de 2011

Novo corte de cabelo do Corey

Vasculhando na internet, encontrei uma foto na qual Corey mudou o seu corte de cabelo. passou do tradicional cabelo curto do álbum All Hope Is Gone, para um moicano foda que ficou. Enfim, não há muito o quê se falar a respeito, então só vendo mesmo a foto:

Porquê o Craig é tão "excluído" do Slipknot?


Tá certo que o trabalho de sampler e tecladista não é o mais importante da banda, mas poxa... ele também faz parte do Slipknot, ele faz parte desse grupo fodástico. Também mereçe o devido reconhecimento por isso, afinal só os melhores estão no Knot, sinal de que ele tem suas qualidades para ocupar tal posto na banda.

Muita gente diz que ele não faz nada no Slip e que é apenas um mero integrante, que está fazendo 'volume' na banda, mas eu descordo muito, totalmente. Ok, eu concordo que o trabalho que ele faz é bem discreto, pouco visto, pouco ouvido... tanto nos shows, como nas músicas quase não dá pra ouvir ele, muito menos vê-lo só não entendo porquê o excluem tanto assim, ele também está no palco, fazendo a sua parte.
Algumas provas de que o Craig também tem os seus samples e teclados aplicados nas músicas são a introduções de "Prelude 3.0", "515", e "(Sic), além dos teclados em "Duality". O trabalho dele é usar técnicas de áudio, retirar sons de filmes, documentários, etc e aplicá-los nas músicas, além de tocar teclado como pode ser visto em "Vermilion pt.1". Além disso o Craig é responsável pela afinação dos pedais das guitarras do Mick e do Jim. O trabalho de sampler é dificil, pois um painel digital como o usado por Jones tem mais de 300 botões, além de ter que controlar teclado, sampler e 2 pedais de guitarra ao mesmo tempo. Isso é foda.

Ele é importante na banda, apesar de ser pouco visto e falado, inclusive em entrevistas nas quais ele cobre os olhos para não ser visto... sua última e rara aparição em público sem máscara nem nada foi na coletiva de imprensa da morte do ex-baixista Paul Gray, que ocorreu um dia após a morte de Paul, em 25 de Maio de 2010.
Enfim, não sei porquê ele é tão pouco reconhecido e falado no Slipknot, até porquê uma boa banda não é formada apenas por guitarrista, vocalista, baixista e baterista.
STAY SICKNESS!!

21 de abr de 2011

Cara, eu amo Slipknot!

Slipknot: como definir o amor que sinto por essa banda? É quase impossível, muito difícil dizer o que ela representa na minha vida, o que ela significa pra mim. Essa banda fantástica fala nas músicas tudo aquilo do qual eu tenho medo, do qual eu me interesso, é como se as músicas fossem escritas pra mim, entendem? É como se as letras, como se o sentido dessas músicas se encaixasse perfeitamente em mim, como se o ódio, a raiva, a revolta, os sentimentos, o rancor dito nas músicas fossem meus. É incrível como uma banda, composta por caras que nem sabem que você existe consegue falar exatamente dos nossos piores problemas e temores, os problemas e temores de uma pessoa que mora, que existe do outro lado do planeta. Isso é uma coisa que eu admiro muito no Slipknot: a compreensão e o entendimento que eles tem sobre os problemas mais complexos e dificeis de serem entendidos. Isso é simplesmente fantástico.

As músicas, a qualidade e categoria dos integrantes, a voz do vocal principal e os backing vocals, a forma como eles tocam os instrumentos e compreeendem os diversos problemas pessoais, a maneira como eles intrepretam e absorvem os sentimentos mais profundos e obscuros do ser humano e o convertem em músicas. Eu acho que esse é o segredo do sucesso absoluto da banda: a compreenssão de tudo. Desde os sentimentos mais secretos até às ações mais desprezíveis do ser humano, porquê a raça humana é uma merda.

O modo como o Corey canta, com toda aquela agressividade, aquela raiva e energia, quando é ouvida e vista por mim é interpretada como se eu estivesse pondo toda a minha merda, os meus problemas pra fora, como se aquele gutural, aquela batida na batera e aquele solo de guitarra fosse a minha forma de fugir dos problemas, de extingui-los de dentro de mim por um instante, e isso me traz uma sensação de liberdade e leveza incrível. E esse é um dos principais motivos pelo qual eu ouço tanto o Slipknot, além de, é claro curtir muito a banda e o talento dos caras.

O Slipknot é a minha morfina, é aquilo que quando eu ouço me faz esqueçer dos problemas, da merda que existe na minha volta. É isso que faz eu me sentir melhor, que me dá forças pra enfrentar essa porra chamada sociedade.

Enfim, o Slipknot é TUDO pra mim. Amo muito essa banda e JAMAIS irei largá-la por nenhuma outra. Sou Maggot com MUITO ORGULHO e não nego isso pra ninguém.
UM GRANDE STAY (SIC)!!!

Corey Taylor: qual a música mais destruidora no Slipknot?


Slipknot é bom demais, é alucinante... a melhor banda do mundo, com certeza.
Os integrantes, as músicas, a maneira deles no palco e principalmente a voz de Corey, mesmo que ela ainda não se sobressaia em relação à habilidade e de Joey e o destaque que ele consegue nas músicas. Porém, como o vocalista da banda é o Corey ele se destaca mais que Joey, por ser o "testa" da banda, mas só por isso porquê acho que o baterista Jordison é mais talentoso que Taylor, mesmo com a voz foda pra caralho que Corey tem.

Porém, com essa voz fenomenal é inevitável que eu me pergunte: "em qual música do Slipknot o Corey mais destrói?" E a resposta é difícil, não sei porém tentarei descobrir.
Eu particularmente prefiro a voz agressiva do Corey, quando ele faz aquele gutural do capeta, porém o quê vale é o meu gosto e não a voz mais grossa.

Dentro do ítem "gosto e voz grossa" indico "All Hope Is Gone", "Eeyore", "Get This", "My Plague", "Scream", "Sic", e "Three Nil" como as possíveis respostas para a músicas mais destruidora do Corey no Slipknot. Dentre as músicas acima, as que eu mais curto são a 1ª (All Hope Is Gone) , e a última (Three Nil).
Então por decisão minha, com base nos meus gostos e no meus instintos Slipknóticos digo que, pra mim "Three Nil" é a música em que o Corey mais arregaça no Slipknot.
Lógico que essa é a minha decisão, é a música que eu prefiro... a resposta pra pergunta do título do post varia de pessoa pra pessoa, afinal cada um tem o gosto e as preferências diferentes um do outro. Essas são as minhas.

STAY (SIC)!!
Comentem.

18 de abr de 2011

Em qual música do Knot o Joey destrói mais?

O Joey é foda demais tanto na bateria, quanto na guitarra no Muderdolls. Isso não é novidade pra ninguém embora eu ainda prefira ele na batera, toda vida.

O cara destrói no Slipknot e se encaixa perfeitamente na banda com o seu estilo, sua velocidade, habilidade, sua agilidade e sua técnica. Por ser tão foda assim surge mais uma dúvida sobre esse ícone mundial da bateria:
em qual música do Slip o Joey destrói mais?

É uma pergunta difiçílima, pois ele toca muito bem em todas as músicas... então, parto para os apetrechos usados nas músicas, nesse caso o pedal duplo, a parte da batera que eu mais curto e também a parte que mais detona na música, que dá aquele "up" na música.  O pedal duplo é muito dificil de se controlar e fazer o chamado "revezamento", que é quando usa-se os dois pedais ao mesmo tempo, porém revezando o momento em que se chocam contra o bumbo, como por exemplo em "Dead Memories", "Sulfur", "Vendetta", The Nameless" entre outras várias músicas.
Com base em tal explicação, parto para o seguinte passo: escolher a música com o pedal duplo mais rápido ou mais dificil de ser executado. "The Heretic Anthem", "Gematria", "Metabolic", "People=shit", "Scream", "This Cold Black", "Three Nil", "Vendetta" e "Welcome" me deixam em dúvida sobre qual é a mais dificil de ser tocada juntamente com o pedal duplo, mas levando em conta a velocidade, a técnica e prática necessária para a execução dessa música, então fico com "The Heretic Anthem" também conhecida como "555 To The 666".

Essa é com certeza a música que mais exige domínio e prática sobre a bateria, tornando-a assim a mais dificil de ser tocada. Então para a pergunta "Em qual música o Joey destrói mais?" a minha resposta é "555 To The 666".

Mas e você Maggot, qual a sua resposta? Analise as músicas tocadas pelo Joey, a dificuldade de tal música, leve em conta a velocidade e nível de dificuldade dessa música, misture seu gosto pessoal sobre qual música do Slip você mais curte na batera, e assim você Maggot chegará para a resposta do título do post.

STAY (SIC)!!
\O/

Slipknot: solos de guitarra - Qual você mais curte?

Todos nós Maggots sabemos que o Slipknot é foda por inteiro. As músicas, os caras, as máscaras, os shows, e claro que os solos de guitarra não ficariam de fora dessa lista fodástica. Músicas como "Psychosocial", "Gematria", "Welcome", "This Cold Black", "Vermilion", "Gehenna", "Dead Memories" entre outras, tem solos fodões e muito bem feitos tanto por Mick Thomson como Jim Root.

Mas a questão é: qual o melhor solo?
E para mim a resposta é: "Dead Memories".

Tá certo que o Knot tem uma coletânea interminável de solos incríveis, porém, particularmente eu curto o solo de "Dead Memories" muito mais do que qualquer outro solo. Esse pra mim é o melhor solo, o mais destruidor que combinou perfeitamente com o clipe da música. Sei lá, o solo ficou perfeito, bem feito mas o quê deixou esse solo bom mesmo foi a distorção que Mick fez, a distorção é que deixou esse solo especial e o fez se diferenciar do outro. Essa é a minha opinião.

Mas e a opinião de vocês, qual é? Qual o melhor solo ou o que vocês Maggots mais curtem? O objetivo dessa postagem e de muitas outras é descobrir a opinião de vocês e fazer com que vocês exponham suas idéias aqui, portanto comentem, senão o post fica inutilizável e sem sentido.

STAY "DEAD MEMORIES"!!

Qual cara do Slipknot é o mais insano?


Através dos vídeos, fotos, shows, e etc notasse que o Slipknot é composto por caras muito loucos, insanos que não pensam duas vezes antes de fazer uma coisa, o maior exemplo disso é Sid Wilson, dj da banda que recentemente quebrou as duas pernas.

Todos eles, sem exceção, são fora do comum... cada um com o seu jeito, se destacou na banda, seja por mexer muito a cabeça nos shows, o caso perfeito de Mick Thomson e Chris Fehn, seja por subir no próprio equipamento e pisoteá-lo, o caso de Shawn Crahan e Sid Wilson, seja por sua habilidade extrema em tocar o instrumento, no qual Joey se encaixa perfeitamente, ou seja por ter uma voz totalmente diferenciada e foda, lógico que estou falando de Corey Todd Taylor.

Porém, após tirarmos todas as conclusões em relação ao nível de insanidade e loucura do Slipknot surge uma pergunta, o 'x' da questão: de todos os integrantes, qual é o mais louco? E na minha opinião, eu acho o Sid, apesar de eu admirar pra caralho todos os caras do Slip, especialmente Corey, Joey e Mick.

Poxa, o Sid é foda de questão... o cara sobe no próprio equipamente, pisoteia, esmaga tudo, pula em cima e não está nem aí, além disso ele pula de alturas bem perigosas quando seu equipamento é elevado por um suporte semelhante ao de Joey. Bom, não é a toa que Sid é o cara que mais se fode na banda, tá sempre machucado, sempre com algum hematoma, corte ou osso quebrado.

Mas e pra vocês Maggots, qual é o mais insano da banda? Comentem, estarei esperando.

17 de abr de 2011

Foto muito estranha do Corey e Jim

Digitei "Slipknot" no Google em busca de algo interessante para postar aqui, já que o slipbr.com tá meio paradão, e achei a porra de um site chamado desciclopedia.com no qual um bando de desocupados filhos da puta ficam falando mal de diversas bandas, e como eu havia digitado "Slipknot" achei um artigo em que eles estavam falando mal do Knot, dizendo que a banda usava drogas, que a banda era gay, emo, e essa merda toda.

Fiquei revoltado, mas ignorei seguindo os conselhos de Taylor Mcknight, porém no final desse artigo achei uma foto um tanto suspeito em que Jim e Corey estão de mão dadas e Jim está dando uma encoxada em Corey. Após a visualização da foto não sabia o quê pensar e ainda não sei, então deixo por conta de vocês.
Olhem a foto e comentem:


Slash errando "Sweet Child o Mine"

Todo mundo erra, todos somos seres humanos... e dessa vez Slash deixou isso bem claro ao esqueçer o começo de "Sweet Child o Mine", quando ainda tocava na formação clássica do Guns. Em uma entrevista coletiva, Slash explicou dizendo que naquele dia ele havia usado muito cocaína e por isso o esquecimento do começo da música. No vídeo, Slash faz perfeitamente os primeiros 5 segundos da música, porém de repente ele para de tocar, e olha para trás rindo, tentando disfarçar e então tenta novamente... sem sucesso, após isso, na 3ª tentativa ele continua e aí o vídeo acaba. Não sabemos se ele conseguiu tocar "Sweet Child o Mine".

Enfim, o vídeo trágico do guitarrista Slash:
video

Slash sendo atacado em show ao vivo

Fugindo um pouco do tema Slipknot, posto aqui um vídeo achado no orkut de um Maggot chamado Carlos,  que me adicionou por conta do blog.
No tal vídeo, apareçe Slash fazendo o solo de "Sweet Child O Mine" do Guns 'N Roses, quando de repente das trevas surge um lunático perseguido por um segurança, que vai até Slash e o puxa, mas ele não cai... porém o pobre segurança e o "fã" caem feio do palco, se estatelando no chão.

Diante de tal situação, Slash finge que nada aconteçeu e continua o seu solo enquanto o resto da banda toca o show pra frente. O vídeo ficou meio confuso, pareçe que faltam partes, mas mesmo assim, curtam aí:

video

15 de abr de 2011

Gifs do Slipknot para orkut!

É meio dificil de encontrar gifs pequenos, ainda mais do Slipknot e ainda mais que dê pra colocar no perfil do orkut... digo isso porquê estava procurando alguns gifs decentes a meses e finalmente encontrei dois, então postarei aqui para que o Maggots alucinados por Knot coloquem no perfil.

Façam bom proveito:






STAY MY PLAGUES!!

Sid na cadeira de rodas

Estam comentando que o Sid quebrou as duas pernas e pela foto que estou prestes a postar, posso concluir que isso é verdade. Porém... onde ele conseguiu a proeza de quebrar as duas pernas de uma só vez? Eu ouvi dizer que foi no Festival Download 2009, mas não sei se é verdade. Inventam muita coisa hoje em dia, mas a hipótese é bem provável.

Percebi que a foto é meio dificil de achar, até porquê senão eu já haveria visto antes... e como eu gosto de postar coisas raras e meio exclusivas, então aí está a foto:

Sid Wilson, dj do Slipknot na cadeira de
rodas com as duas pernas quebradas.
Ps: Se alguém souber onde ou como ele
quebrou, comente.

14 de abr de 2011

O que vocês acham das letras do Slipknot?

Analisando minunciosamente as letras em inglês e traduzidas dá pra perceber de longe que as músicas do Slipknot falam sobre temas bem pesados, tipo morte, ódio, raiva, tristeza, matar, rancor, e raramente falam sobre amor. Geralmente as músicas de bandas em geral falam sobre amor, alegria e todos esses sentimentos bons... já o Knot foge desse padrão, fala de coisas ruins. As letras do Slip expressam coisas bem sinistras que a mídia classifica como "estranho e incomum" e por isso que essa sociedade de merda de hoje em dia acha o Knot uma banda ruim, estranha, demoníaca, mas não a conheçem... então não tem direito nenhum de falar, mas mesmo assim continuam criticando com suas bocas nojentas.

Voltando aos temas das músicas acho que na maioria das vezes as letras não fazem muito sentido para a nossa mente racional, então eu recorro para a minha mente psicológica... já que o Slip fala de coisas que na maioria das vezes só o psicológico entende, como por exemplo matar. Eu não consigo me imaginar matando alguém, então a minha mente não entende tal pensamento e é nesse tipo de caso que eu misturo a minha psicologia com imaginação e me ponho nas ações ditas nas músicas entendem? É complicado entender, pois é preciso conheçer o sentimento de determinada música, seja bom ou ruim, raiva ou ódio ou coisa assim para conseguir se pôr no lugar do personagem da música.

As letras são confusas e ao meu ver pareçem que foram compostas por um psicopata completamente perturbado, tipo Michael Myers, porém por um lado me identifico um pouco com isso, afinal todo mundo tem seu lado "psicopata", e eu sigo o padrão.
Eu, particularmente não me importo com temas tão pesados e sem sentido, mas ao mesmo tempo com sentido... até prefiro pra falar a verdade, pois tais temas são muito pouco retratados hoje em dia. São retratados em filmes, em documentários, mas não em músicas e isso alivia um pouco a pressão pois as vezes estamos com o mesmo sentimento de uma determinada música, e ouvi-la faz bem, acaba acalmando, aliviando a pressão do momento.

Esse post não faz muito sentido, as minhas idéias são meio confusas quanto a isso por isso não consigo explicar direito... porém quando ouço as músicas fica tudo muito claro na minha cabeça, entendo perfeitamente, a dificuldade é descrever o quê se passa no interior do meu cérebro.

Mas enfim, espero que alguém tenha entendido o quê eu falei aqui em cima.
STAY GOD!!

13 de abr de 2011

Opinando: My Plague

Quando se trata de músicas agressivas, ultimamente tenho procurado "My Plague". Não sei, a música nunca foi uma das minhas preferidas... achei que o refrão ficou meio ruim, pois a mudança vocal foi muito grande. Passou de um gutural para uma voz meio suave demais, ficou meio estranho, além da melodia do refrão ter ficado meio chatinha de se ouvir.
Porém, a base de fundo da guitarra, feita pela Ibanez de Mick Thomson ficou perfeita especialmente quando ele engrossa as notas, ficou muito boa. Além disso, lá pela metade da música quando fica uma coisa meio Guitar Hero em que o guitarrista (não sei quem fez essa parte da música) fica trocando de notas rapidinho, variando entre as mais graves, às mais agudas e 'fininhas'. Foi a segunda melhor parte da música, em termos de guitarra, na minha opinião.

Em compensação, a voz do Corey ficou muito fodona nessa música... ficou um gutural grossão, porém lento, e com a distorção de Mick dá uma sensação de que se curte mais a música e a voz, sei lá. Pareçe que se viaja mais quando se ouve, não sei.
Enfim, a música é boa... o disco troca, e agora é vez de "My Plague" no meu 'Top Slipknot'. O que estragou a música foi o refrão, ficou pessimo.

STAY GUYS!

Musicando: Slipknot - My Plague

1º: "Your impossible ego fuck is like a  (Seu ego impossível é como uma)
Megalomaniacal tab on my tongue  (Etiqueta megalomaníaca na minha lingua)
You fuckin' touch me I will rip you apart  (Me toque e eu vou te estraçalhar)
I'll reach in and take a bite out of that shit you call a heart.  (Eu vou te alcançar e tirar um pedaço dessa merda que você chama de coração)"
2º: "I don't mind being ogled, ridiculed  (Eu não me importo de ser cobiçado, ridicularizado)
Made to feel miniscule  (Feito para se sentir minúsculo)
If you consider the source, it's kinda pitiful  (Se você considera a fonte, é de dar pena)"
3º: "I'm turning it around like a knife in the shell  (Eu estou virando isso como uma faca numa concha)
I wanna understand why, but I'm hurting myself  (Eu quero entender porquê, mas estou me machucando)
I haven't seen a lotta reasons to stop it  (Eu não tenho visto grandes motivos para parar)
I can't just drop it  (Eu não consigo largar)
I'm just a bastard, but at least I admit it  (Eu sou um bastardo, mas pelo menos eu admito)
At least I admit it!  (Ao menos eu admito!)"
4º: "Kill you - Fuckyou - i will never be you you  (Se mate - Se foda - Eu nunca serei você)
Kill you - fuck you - i will never be you you  (Se mate - Se foda - Eu nunca serei você)
I can't fuckin' take it anymore  (Eu não aguento mais essa porra)
A snap of the synapse  (Uma amostra do resumo)
And now it's fuckin' war  (E agora é guerra, porra!)
Kill you - fuck you - i will never be you you  (Te matar - Te foder - Eu nunca serei você).
STAY (SIC) JUUH MAGGOT!!
STAY EVERYONE MOTHERFUCKERS!!

Post dedicado a Juuh Maggot - Comentarista

Pra quem não conheçe, Juuh Maggot é a mais nova comentarista do blog e uma forte concorrente de se tornar a principal do blog, então Taylor Mcknight que se cuide.

Ela começou a comentar do nada, de repente... porém faz ótimos comentários que incentivam muito a continuar postando aqui no 'Domínio Maggot', e ultimamente tem se destacado entre as demais pessoas que comentam os meus posts, e é justamente por isso, pelo apoio e pelos elogios que faço esse post dedicado à você, Juuh Maggot.

Obrigado pela força, pelo apoio, elogios, por comentar e visitar o blog. Além de dizer que o 'Domínio Maggot' é os eu blog preferido. Isso estimula muito, obrigado mesmo.
STAY (SIC)!!

11 de abr de 2011

Joey Jordison, um cara de estilo

Esses dias, vendo "Disasterpiece" ao vivo percebi uma coisa: o Joey tem muito estilo na batera como no pedaço que ele representa no Slipknot. As giradas insanas que ele faz com o cabelo, a performance maníaca na batera, o revezamento entre as baquetas, o pedal mega rápido, os rolos, os solos... tudo isso são provas concretas de que Joey Jordison transborda estilo e personalidade.

O cara ajuda a compor muitas músicas, toca batera pra caralho, está sempre envolvido nos projetos da banda, enfim... ele faz um grande trabalho no Knot e cumpre um papel importante, mas mesmo com tanta coisa assim a ser feita, o Pequeno Notável não se esqueçe do estilo que tem, e o mostra pro mundo onde quer que vá.
Desde o início do Slipknot em 1995, o baterista mantém as suas 'manias', como mexer a cabeça em forma circular, por exemplo. Isso é uma das marcas dele, é uma coisa que o marcou, que fez as pessoas o reconheçerem por tal característica e isso eu admiro muito nas pessoas: personalidade.

Os meus amigos dizem que o meu blog é estranho, que as músicas que eu ouço são estranhas, que eu sou estranho... mas mesmo assim eu não mudo, não deixo de ser quem eu quero apenas pela opinião deles. Eu faço o que quero, quando quero e não ligo para a opinião de ninguém... isso se chama personalidade, e é uma coisa com a qual me identifico pra caramba com o Joey, pois garanto que há muita gente por aí que o critica e ele sabe, mas mesmo assim continua com o seu mesmo jeito, ou seja, ele não liga para os outros e eu gosto disso.

Pra terminar o post confere "Disasterpiece" ao vivo e perceba todo o estilo existente em Joey Jordison:

video

Obs: reparem em como ele reveza as baquetas nos pratos de condução e chimbal, além da velocidade e controle nos pedais duplos. Os rolos muito bem feitos, com rapidez e qualidade. Simplesmente fodástico!

STAY (SIC) JOEY!!

The Scientist, do Coldplay é muito boa

Nunca fui fã do Coldplay, muito pelo contrário. Nunca gostei muito da banda, achava sem sentido as músicas, mas "The Scientist" foi a exceção à regra e é por isso que
exatamente as 0:19 do dia 12 de Abril de 2011 faço essa postagem ao som da mesma música, pelo simples fato dessa música ser extremamente tocante, emotiva e triste. Uma música que me faz refletir sobre o passado e perceber os terríveis e inrreversíveis erros que cometi.

Essa música faz a minha mente ir longe, nas mais altas nuvens... tipo, em outro lugar, o qual apenas eu sei onde fica. Admito que essa música me emociona e em certos trechos sinto um forte frio na espinha, consequência dos fantasmas que me assombram dia após dia, e o pior de tudo é que eu não posso fugir nem acabar com isso.
É uma grande tortura quando você tenta superar uma determinada situação pessoal, porém o universo esfrega essa situação e as pessoas envolvidas na sua cara, diariamente. Isso machuca muito, fere demais os sentimentos da pessoa abalada.

A letra dessa música não é muito boa, porém já a música é muito boa... tão boa quanto "Same Mistake" do James Blunt. Essas duas músicas são as que mais me tocam, com certeza. Este blog é voltado para o rock, o metal, o Slipknot, mas vezes me canso de toda essa loucura, essa agressividade e acabo indo para o lado das músicas mais calmas e tristes e é por isso que em breve criarei um blog pessoal para separar a música dos meus problemas pessoais.

Enfim, não há muito o quê se falar. Só gostaria de deixar registrado que essa música me traz lembranças boas, mas ao mesmo tempo libera os meus piores demônios que só me torturam mais e me fazem lembrar de que tudo poderia tersido diferente se eu tivesse feito a coisa certa. Porém agora é tarde.
Para os curiosos de plantão, o clip da música e o link para download:

http://www.4shared.com/audio/bp7D5eUk/Cold_Play_-_The_Scientist.htm
video

8 de abr de 2011

Parabéns Paul, happy birthday

Após a morte de Paul Gray em 24 de Maio de 2010, por consequência de uma overdose de morfina. No dia de ontem, 8 de Abril, Paul completaria 39 anos, e nesse dia o mundo Slipknot celebra e relembra esse grande músico que por uma tragédia nos deixou.
Nos deixou no plano físico, pois no plano espiritual e mental ele está sempre conosco.

Está sempre em nosso pensamento, nossos corações, em nossa vida... e é com esse pequeno tópico que eu comemoro junto a vocês Maggots, o aniversário de Paul Gray!
Este grande música que faz falta hoje e fará para sempre!

Feliz aniversário Paul Dedrick Gray!


Mais de 10.000 visitas!

Porra, o blog já superou as 10.000 visitas! Muito obrigado Maggots, isso significa muito para o crescimento do blog além de ser um grande estímulo para que eu continue postando por aqui. Pareçe que havia sido ontem que eu estava nas 1.000 visitas, e hoje já alcançamos as 10.000! Isso é uma realização e tanto e com certeza mereçe um post, celebrando e marcando tal fato histórico.

Agora sim o 'Domínio Maggot' está subindo no meu conceito pessoal, e espero que no cocneito de vocês também. Continuem visitando, seguindo, comentando, me apoiando... por favor, pois juntos chegaremos as 100.000 visitas (embora esteja muito longe ainda).
ENJOY!!

Agradecimentos gerais

Com 8 meses de 'Domínio Maggot' estou muito satisfeito com o blog que tenho e devo o sucesso dele a vocês. Em menos de um ano, estamos beirando as 10.000 visitas, além dos 100 seguidores, mais de 160 comentários, 100 postagens, além de ser um blog muito bem visitado diariamente, subindo o contador de visitas com rapidez.

Só tenho a agradeçer Maggots! O sucesso do blog, o motivo pelo qual dedico meu tempo escrevendo aqui é que eu sei que em algum lugar do Brasil e do mundo as pessoas vão ler aquilo que escrevo. Vão ver os meus textos, vão conheçer as minhas idéias, o quê penso... além de ajudar-me só pelo fato de visitar. Sem as leituras diárias e semanais de vocês não haveria razão para postar aqui. Peço mil desculpas por estar postando tão pouco nos últimos tempos, é que a minha rotina mudou drasticamente e o meu tempo está muito limitado, além do cansaço que me consome e é por isso que estou meio ausente no momento, mas prometo que sempre que possível posto alguma coisa para vocês.
É que eu prefiro fazer posts com conteúdo de verdade, não falando merda entendem? Gosto de expor as minhas idéias, falar o quê penso, dar a minha opinião além de mantê-los informados sobre o quê aconteçe com o Slipknot e outras bandas (muito principalmente o Slipknot).

Enfim, só tenho a agradeçer pelas visitas, comentários, pelas pessoas que seguem e fazem do 'Domínio Maggot' um blog melhor, mais e mais conhecido entre os Maggots do Brasil e do mundo. Não é fácil manter o blog organizado e ao mesmo tempo falar sobre coisas que interessem a vocês e a mim ao memso tempo. É dificil achar um ponto em comum, uma ligação entre nós, mas eu me esforço e faço o quê posso. Continuem seguindo, comentando, me visitando pois é isso que me motiva a continuar por aqui.

STAY (SIC) FOREVER MAGGOTS MOTHERFUCERS!!

James Root brigando na rua

Navegando pela internet achei um vídeo bem raro no qual apareçe o Jim Root, guitarrista do Slipknot brigando na rua. Já de cara o Jim não arrega e vai pra cima do 'sortudo' que com certeza apanhará, afinal o seu adversário tem nada mais nada menos do que 2,14 de altura. Como todo mundo gosta de confusão, logo um bolo acompanha a tal briga... um sujeito tenta apartar a briga, sem sucesso.

Então durante uma provocação nata do adversário de Jim, o mesmo empurra o 'apartador' pra fora de seu caminho e começa a golpear o pequeno e indefeso homem diretamente na cabeça, deixando o cara desnorteado logo de cara. Após a sequência de socos, James dá uma joelhada na cara do apanhador e o encurrala num canto, continuando sua espetacular surra... porém o apartador surge novamente e retira o carinha (que com certeza levou a maior surra da sua vida) das garras de Jim.

Percebam que é realmente o James Root no vídeo pelas tatuagens nos braços, pela altura, pela voz que surge e diz "Don't do this Jim" que quer dizer "Não faça isso Jim", além de no final do vídeo Rott ficar de frente para a câmera, sendo possível identificar seu rosto apesar da baixa qualidade das imagens do vídeo.
Agora curte esse nocaute espetacular dado pelo Jim:

video

Guitarrista cover do Pantera fodástico

A um tempo atrás achei um vídeo no Youtube de um maluco tocando uma música cover do Pantera, só não sei qual é... mas achei simplesmente foda, o cara tem talento, habilidade e sola muito bem. No vídeo ele praticamente solando, e no príncipio e meio faz um acorde.

Porém, observem bem. O cara tem o estilo de um roqueiro: tem cabelo comprido, um cavanhaque grandão, usa roupas pretas e ainda toca guitarra. É o roqueiro perfeito, quem dera todos fossem assim hoje em dia.
A parte mais foda na minha opinião é quando ele usa as notas mais "finas" e a alavanca da guita, no final do solo. Os ápices do vídeo, na minha opinião.

Bom, sem enrolação o vídeo a seguir:
video

ENJOY GUYS!

3 de abr de 2011

Knot: a mesma coisa depois da morte de Paul Gray?

Em 24 de Maio de 2010 o mundo Slipknot sofreu um abalo sísmico: a morte do baixista e co-fundador, Paul Gray. O músico morreu em seu quarto de hotel por consequência de uma overdose de morfina, que foi fatal. Porém, nesses últimos dias, pensando em tais fatos me passou uma idéia pela cabeça: "o Slipknot ainda será a mesma coisa depois da morte do Paul?" e sinceramente não sei a resposta certa pra esse dúvida cruel.

De coração, não sei se o nosso eterno Knot continuará no mesmo nível de qualidade após a morte do baixista, não sei se as novas músicas dos próximos álbuns serão uma merda ou continuará a mesma coisa, a coisa que nos enlouqueçe e vicia quando ouvimos. Não sei que rumo o Slip tomará... se a banda fará apenas mais um álbum ou mais de um, se a banda criará muitas músicas novas ou se será um álbum mais restrito, se a presença de palco e caoscidade dos shows mudará. Estou perdido, não sei de nada e não tenho uma opinião formada a respeito disso.
Mas pelo show que o Slip fará no Rock In Rio poderemos ter uma noção sobre como a banda ficou após a fatalidade ocorrida com Paul, e a partir desse show bombástico no Rio de Janeiro poderemos, eu poderei começar a criar a minha própria idéia e conceito sobre como a banda ficou após o dia 24 de Maio de 2010.

O jeito é esperar pra ver e conheçer (ou não) um "novo Slipknot", já que dizem que após a morte uma pessoa próxima as pessoas enxergam tudo diferente... e finalmente teremos a chançe de comprovarmos isso com nossos próprios olhos.
Fico na expectativa de que nada mudou, exceto o baixista... de quê a banda continue agressiva e caótica como antes, algo indispensável nos shows e músicas.
ENJOY MOTHERFUCKERS!

2 de abr de 2011

Slipknot, satânico?

Pelos guturais, máscaras e todo o 'ritual' do Slipknot, os maus informados dizem por aí que o Knot é satânico, coisa que eu descordo totalmente pois conheço a banda a fundo e posso dizer com toda certeza de que o nosso Slipknot não é satânico nem aqui nem na puta que pariu. O Slip é insano, muito louco, foda pra caralho, tudo isso e muito mais, menos satânico.

Cradle Of Filth, Gorgoroth e companhia... aí sim, essas bandas eu considero satânicas, essas com certeza são do lado do demo, já o nosso eterno Knot jamais foi e jamais será "satânico".

Recentemente, em uma das milhares de comunidades existentes no orkut sobre o Slipknot, vi em um tópico um link que era um blog no qual continha um post de um 'padre' dizendo que o Slip era "totalmente satânico" e que dizia ter provas desse 'satanismo'. Nesse post dele só tinha merda, tipo somando e multiplicando os números que tem no pentagrama do "All Hope is Gone", dava 666. Além disso, o "padre" filho da puta disse que a foto-capa do Iowa é de um demônio, o quê é a teoria mais plausível já que não consegui identificar que figura é aquela, mas ainda assim nã acredito. Esses são só alguns exemplos de tais merdas que consegui lembrar, mas enfim... tem muito lixo no blog daquele cara, nem sei pq olhei.

Na minha opinião o Slipknot não é satânico e está longe ser. O Knot é uma banda de muita personalidade, uma banda original que não tem medo nem vergonha de expor quilo que pensam, que sentem por mais que seja horrendo, agressivo, negativo ou positivo, e não estão nem aí pra opinião de ninguém. Pensam por si mesmos e esqueçem a merda da sociedade que os cercam.

Pois raciocinem comigo por um instante: olhem as letras do Slip, a maioria delas têm como tema principal a raiva, o ódio, a tristeza, o rancor, a solidão e raramente fazem algum sentido e é justamente por isso que o Knot é uma banda de personalidade: porquê se diferenciam do resto com as letras das músicas, com o jeito de tocar, cantar e agir no palco... é isso que torna essa banda tão fantástica e original.

STAY (SIC) MAGGOTS!!

1 de abr de 2011

Divulgação Scream Ticket (Slipknot Cover)

Inicialmente mandei apenas um recado com o link do meu blog para um Maggot chamado Igor, então ele me adicionou, seguiu o blog, enfim... e comentou que é membro do Scream Ticket, um cover do Slipknot.
Após isso, destacou que haviam fotos da banda nos álbuns dele, além de mandar os links do perfil, comunidade e twitter da banda, para que eu divulgasse, então como sou uma pessoa muito gentil, estou fazendo essa divulgação, aqui no 'Domínio Maggot'.

Twitter: http://twitter.com/#!/ScreamTicket
Comunidade: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=18674076
& perfil: http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?origin=is&uid=10342732611459038614

Pra terminar um videozinho da banda cover, enjoy guys!
video

STAY (SIC) FOREVER, MAGGOTS MOTHERFUCKERS!!