Maggots Motherfuckers ↓

Translate/Tradutor

Visualizações do blog:

11 de fev de 2011

Declaração de Corey.

"Eu definitivamente acho que nós temos ao menos mais um álbum importante pra fazer. Depois disso, é o que qualquer um supõe. Eu me conheço e conheço a mentalidade de muitos caras da banda. Não queremos chegar ao ponto onde fazemos álbuns apenas como desculpa para viajar. Se não estamos dizendo nada novo ou não estamos tentando ao menos ramificar nossa musicalidade, então qual é o propósito?"

E após isso, eu me pergunto: até onde o Slipknot irá durar?
Link da notícia: http://www.slipknotbr.com/antiga.php?start_from=120&ucat=&archive=&subaction=&id (última noticia da página do slipbr)

Slipknot: acabou ou continua? Que confusão!

Desde a morte de Paul Gray, o nosso queridissimo e essencial baixista, o Slipknot vem disseminando diversas intrigas pela internet, como por exemplo o fato de Joey dar uma versão dizendo que o Knot faria mais um álbum, e depois Corey desmentir isso via twitter, declarando que o baterista, Jordison estava "falando por si mesmo", como você pode ver abaixo:

"Quanto aos comentários do Joey, ele disse isso por ele mesmo. Sei de umas 5 pessoas nessa banda que não escreveram/ouviram alguma coisa" e essa foi a manifestação de Corey, mais uma vez enrolando e desmentindo uma nova e "suposta" notícia sobre o retorno (ou não) do Slipknot. E logo após isso, o vocalista mudou novamente sua versão dizendo que não tem planos em relação a novos álbuns do Knot, o que acabou confundindo a todos nós, como você pode ver abaixo:


"Antes que alguém tenha uma idéia errada, vou ser bem claro. Eu NÃO TENHO planos para fazer um novo álbum do Slipknot tão cedo. Shows? Talvez. Álbum? Não." e foi assim que Corey nos confundiu ainda mais, porque na minha opinião a morte de Paul bagunçou a mente dele e o deixou desorientado, ainda não está pensando direito, não sabe o que quer ou o que vai fazer exatamente, e por isso toda essa enrolação de bosta.

Admito, que toda essa coisa de "um fala uma coisa e outro desmente" está me deixando confuso e de saco cheio. Pra quê tanto mistério? Se eles tem planos de fazer um novo álbum, que divulguem isso de uma vez, acabem com toda essa nossa ansiedade. Tá certo, que perder um companheiro de banda, um grande amigo não é fácil, é preciso um tempo para se adaptar com a idéia da morte e aceitá-la, mas poxa... já se passou bastante tempo desde a morte de Paul, e acho que ao menos poderiam dar uma declaração concreta, que acabasse com toda essa nossa agonia, porque isso tá me deixando cada vez mais louco. Abro o site do slipknotbr.com e vejo Joey dizendo uma coisa, e logo depois Corey dizendo outra, e penso: "Porra, porque não dizem o que vão fazer de uma vez?". Abro o Youtube e procuro por entrevistas do Slipknot, e só o que eu encontro é toda essa merda de enrolação e mais enrolação, aí eu paro, penso e acabo me perguntando: "Quando alguém do Slipknot vai acabar com toda essa confusão?!".
É um pensamento inevitável e perturbador, só de considerar a possibilidade de que o nosso Slipknot não volte mais aos palcos e estúdios. Isso seria uma tragédia.

Todas essas entrevistas e declarações dos caras do Knot, me confundem cada vez mais... não sei mais no que acreditar, no que confiar, estou perdido no meio de tanta mentira. Não sei mais o quê pensar, o que dizer, o que falar sobre isso, enfim... isso tá um caos, então prefiro nem me informar mais sobre tal assunto, porque isso só me confundiria ainda mais, o jeito pra mim é esperar alguém dar uma notícia verdadeira, que mate essa confusão e foda toda essa mentira! Só espero que esse momento chegue logo.

STAY (SIC) MAGGOTS!!

Biografando: Craig Jones


Nome: Craig Jones
Data de nascimento: 11/02
Nickname: 133 (133MHz)
Número: #5
Função: Samples/Media
Estado Civil: Casado
Projeto Paralelo: Nenhum

Máscara: A primeira máscara de Craig foi apenas uma meia-calça em sua cabeça com uma camisa. Mais tarde usou um velho capacete de mergulho, pintado de preto e com espetos. No álbum IOWA, Craig usou uma mascara de latex com espetos e um zíper na boca. No Vol.3, sua máscara não mudou tirando os espetos que não são mais tão grandes e se movem com mais facilidade para perder a pressão. Atualmente a máscara de Craig é a mesma do Vol.3, só com mais alguns detalhes.

Sobre Craig Jones: Pouco se escuta ao seu respeito. Muitos se perguntam o que ele faz na banda, mas se você gosta da introdução de Prelude 3.0, 515, os teclados em Duality e a intro de (sic), você ja sabe o que Craig faz. Craig é o mais misterioso Slipknot, você quase não ouve falar dele. Ele era o webmaster do site oficial da banda (www.slipknot1.com) em que sua mulher ajudava-o até que ele saiu quando se separou dela, foi por isso que o site ficou tanto tempo fora do ar.
Durante entrevistas, Craig cobre seus olhos com uma tira de couro para evitar ser visto. Craig é muito quieto, uma alusão à música "Killers Are Quiet" (Assassinos são Quietos). Craig não gravou o M.F.K.R mas mesmo assim sua foto está no encarte do CD. Os samples foram colocados juntos por Anders e Sean Mcmahom depois que o disco foi gravado. Nem todo mundo sabe mas o Craig se juntou no Slipknot como guitarrista, substituindo Donnie Steele. Seu sampler foi integrado ás músicas do M.F.K.R como "Gently", que começa com um trecho retirado do filme "Falling Down".

O que alguns membros do Slipknot dizem sobre Craig:
Joey: "Ele é um puta hacker de computador e vai te matar cara. Ele vai me matar. Ele é imprevisível. Eu não sei porque ele tá nos samples, um dia ele veio ensaiar com agente e ninguém teve os culhões pra tirar ele!"
Jim: "Não se preocupe, ele também me assusta. Eu sinto como se fizesse um bem á todos sabendo onde Craig está dia por dia."

Outras informações: A muito tempo atrás, em um dos shows do Slipknot no Mary's, alguém chegou perto de se ferir. Alguém veio de trás dele e falou com ele, que não conseguiu ouvir nada, pois a máscara impede a passagem de sons. Quando chegaram perto dele pedindo um autógrado, deram um tapinha no seu ombro. Ele não estava esperando ninguém e quando se virou, um de seus espetos quase pegaram em uma garota que estava perto dele. Paul e Shawn tiveram apenas alguns segundos para parar Craig. Isso foi o mais perto que alguem chegou a se ferir com a máscara do Craig Jones.
Fonte:slipknotbr.com

Biografando: Shawn Crahan



Nome: Michael Shawn Crahan
Data de nascimento: 24/09/1969
Nickname: Clown
Número: #6
Função: Percussionista
Estado Civil: Casado e tem 3 filhos.
Projetos Paralelos: Dirty Little Rabbits

Máscara: A máscara original de Shawn, que ele fez a aproximadamente 20 anos, quando disse: “Eu vou matar todos os filhos da puta daqui! Qual é a pergunta? A máscara? Ela representa minha morte!” Na época do Iowa ela mudou, com um visual mais dark e sinistro, com um pentagrama de cabeça para baixo. Tinha na testa cravado o número 6, número que Shawn é na banda, e tinha características de metal como “chifres”, e na sua cabeça, é como se ela tivesse rasgado, parte do seu cérebro coberto por sangue. Essa máscara teve muitas variações. Já no Vol.3 uma máscara diferente, enfaixada com fita adesiva médica, manchada de sangue, mas continua com o seu mesmo nariz de palhaço. No final da turnê do Subliminal, Shawn removeu as partes superiores de sua máscara, deixando seu cabelo pendurado para fora. Atualmente, Clown utiliza uma máscara meio palhaço-masoquista, toda em couro preto, com costuras e um zíper na boca.

Sobre Shawn: A melhor maneira de dizer algo sobre Shawn Crahan é uma descrição que ele mesmo fez: "Eu sou um pai perfeito e um puta psicopata ok? Não contrarie". Shawn é um dos mais loucos no palco, alguns de seus hobbies incluem entrar na porrada com Sid, bater sua cabeça na parede e se machucar em palco. Shawn é casado com uma mulher chamada Chantal e ele tem 3 filhos. Shawn construiu a percursão do Chris e a sua própria.
Fonte:slipknotbr.com

Curtiram o novo visual do blog?

Maggots e não-Maggots queridos do meu coração, como os srs. já devem ter percebido a opinião e conforto de vocês é o que conta aqui, então mais uma vez estou pedindo suas opiniões. Recentemente, mudei a interface, ou seja o visual do blog... o fundo, e a foto do cabeçalho (foto lá de cima) foram trocadas, e então gostaria de saber o que vocês acharam disso. Foi uma boa escolha ou antes tava melhor? O fundo ficou bacana? E a foto lá de cima, combinou com o blog? Bom, na minha opinião ficou bem legal, até por isso que eu deixeid esse jeito, jamais colocaria algo que eu mesmo não aprovasse, então conto mais uma vez, com a colaboração de vocês.

Comentem, deêm as suas opiniões sobre o novo visual do blog, critiquem, elogiem... mandem links com sugestões de fundos e fotos para cabeçalho que eu edito e vejo o que posso fazer. Quem sabe a foto enviada por você não acabe aqui, no 'Domínio Maggot'? STAY (SIC)!!

9 de fev de 2011

30 Seconds To Mars: o que vocês acham da banda?

Talvez eu esteja cometendo um pecado e os deuses Maggots me currem por toda eternidade, mas eu tenho que confessar que adoro 30 Seconds To Mars. Tipo, o som suave da banda é tão legal, tão bacana de escutar... e também as vezes eu meio que me "canso" de ouvir Slipknot, Arch Enemy, Mushroomhead e essas coisas. Me canso do tom agressivo de voz e guitarra, e então troco de música... procuro algo mais calmo e dentro do padrão 'tranquilidade' e é aí que o 30 STM entra em cena.

Não me matem, nem me esquartejem e espalhem meus pedaços por aí... mas sou obrigado a dizer que a banda é boa pra caraio, depende do momento em que você a ouve, e tenho certeza de que não sou o 1º e nem o último a dizer e pensar isso. mas preciso ser franco com vocês. A voz do Jared, (vocalista) é muito boa, tipo passa uma sensação de superação, calmaria quando acompanhada por uma melodia adequeda de uma determinada música.

Mas convenhamos: melhor 30 Seconds To Mars do que Restart ou Cine, não é?

A banda tem medodias e acordeões muito bons nas músicas, isso as torna excelentes quando se quer relaxar e pensar melhor, porque com toda aquela gritaria do Knot e Enemy, fica dificil de se fazer isso. Pelo o que pareçe nas músicas, a banda não tem muita técnica, que aprende só o necessário, ou seja o que vai usar nas músicas. Não há solos, (que eu me lembre), mas mesmo assim a lentidão, o ritmo, a voz, a forma como tudo é aplicado nas canções é perfeita, e é isso o que me atrai nessa banda.

O 30 STM é como se fosse um refúgio de todo aquele caos, aquela coisa porra louca das outras bandas que eu ouço. Como todo ser humano, as vezes preciso relaxar, ficar num estado de estasia fisica, mental e psicologicamente e é escutando 30 Seconds To Mars que eu faço isso. Confesso que o visual da banda é meio emo, mas não estou falando disso, estou falando das músicas que é o que realmente importa, porém curto as antigas mechas vermelhas do cabelo de Jared.

Enfim, é isso aí... expus a minha opinião, e agora quero que vocês também exponham a de vocês: comentem, deêm suas idéias sobre isso, critiquem , elogiem, e por aí vai, mas o importante é falar, é opiniar, isso fica bem claro no título da postagem, então agora é com vocês.

7 de fev de 2011

Cadê os comentaristas do blog?

Poxa, tenho quase 90 comentários no total, e venho postando bastante coisa ultimamente, mas ainda por motivos desconhecidos os comentaristas sumiram. Vou confessar uma coisa: as postagens que eu faço ficam sem graça se não há quem as comente. Eu gosto, eu adoro saber o que vocês pensam sobre o que eu posto, é interessantissímo pois assim fico sabendo o que vocês pensam, tanto que sempre checo os comentários para ver se não há algum novo, e quando há respondo com o maior carinho.

Maggots, entendam uma coisa: esse blog é de vocês! Eu sou apenas a pessoa que posta o conteúdo que vocês lêem, sem os seguidores, visitantes e comentaristas todo o 'Domínio Maggot' não teria sentido, vocês são a alma dessa porra. Só não entendo, porque, de uma hora para outra vocês sumiram... ninguém comenta mais. Se não há quem comente, eu não fico sabendo o que vocês pensam, e aí fica meio dificil postar alguma coisa que agrade vocês, que chame a atenção, que atraia vocês!

Cadê o Taylor Mcknight? E os outros comentaristas? Onde vocês foram??!

Bom, fico na espera pelo retorno de todos vocês, porque sem leitores, seguidores, visitantes, críticos, comentaristas e todas essas porras, isso aqui fica sem sentido, compreendem? Então, POR FAVOR VOLTEM!!

Opinando: Arch Enemy\Angela Gossow

Ps: eu que fiz a montagem dessas duas fotos.
Arch Enemy, uma banda que começei a ouvir e curtir a poucos dias, mas fiquei impressionado em descobrir de que aquele gutural do capeta era feito pro uma mulher! Sem querer desmereçer, nem desacreditar na capacidade feminina, é que é muito incomum pra mim ver uma mulher fazer um gutural tão fodão como aquele. Ouvindo, poderia jurar que era um homem cantando, mas não... se bem que eu já havia feito essa descoberta fazia algum tempo, quando alguns amigos meus disseram pra mim ouvir Arch Enemy, mas como nunca atendo o pedido de ninguém, não ouvi. Aí, esses tempos eu estava vendo os vídeos do Joey Junior 15, no Youyube e ela tocava "Nemesis", uma música do Enemy, aí curti e baixei, resolvi baixar mais e agora estou eu aqui, com uma tonelada de músicas do Arch.


Particularmente, a vocalista Angela Gossow é fodona quando canta o que dá à banda um tom agressivo e um pouco masculino, o que se adequa perfeitamente aos constantes e excelentes solos de guitarra presentes em quase todas as músicas. Em relação ao baterista Michael Assow, ele é muito bom... tem rapidez no pedal duplo, e bastante técnica, mas ainda assim não bate Joey Jordison.

As músicas são excelentes, com melodias que realmente fazem a gente curtir e viciar enquanto ouve, porém os solos de guitarra dão um toque especial nas músicas em que apareçem. O timbre caótico de Angela se encaixa perfeitamente com o perfil da banda, diria que a vocalista perfeita para o Enemy.

Agora, vendo de outro ponto de vista, os guitars do Arch arrebentam, são bons no que fazem e isso até me deixa em dúvida se são melhores que Mick e Jim, do Slipknot. Será? Bom, eu ainda não sei a resposta para isso, mas uma coisa é certa: os solos do Arch Enemy são melhores, mais bem feitos e mais adequados ao estilo da banda, em relação aos do Slipknot. No quesito "solo de guitarra", o Enemy ganha., porém no quesito "baterista" o Slipknot ganha forte, e sempre ganhará... também, com Joey Jordison na batera, não tem pra ninguém.

Enfim, é uma excelente banda, que por sorte e intuição, eu curto. Um grupo com solos de guitarra onde pareçe que a corda vai arrebentar, uma vocalista foda com uma voz do demonio, um batera que sabe tocar muito bem, então o meu veredicto é: Arch Enemy é uma ótima banda, que entrou para a lista das minahs preferidas. Uma banda que pouco a pouco está conquistando espaço no meu pendrive e na minha cabeça, porque as vezes a música entra na minha mente e fica lá, tocando imaginariamente, me fazendo cantar e mexer a cabeça até ficar com dor no pescoço.


_|_ _|_ _|_ _|_ _|_ :- )

Biografando: Mick Thomson

Nome: Mickael Thomson
Data de nascimento: 03/09/1973
Apelido: Log
Número: #7
Função: Guitarrista
Estado cívil: Sem informações
Projetos paralelos: Nenhum

Máscara: Desde que se juntou a banda, Mick já usou vários estilos de máscara. Já usou uma de hockey modificada. Durante o Iowa ele usou uma bem metalizada. Atualmente Mick está usando uma máscara futurista com um olhar bem assustador.

Sobre Mick: Mick é um monstro, um cara muito alto. Ele dava aulas de guitarra antes de entrar no Slipknot, e pelo que eu sei, dá até hoje. Mick é um grande fã de gatos e seriais killers. Mick parou de usar guitarras BC Rich em 2004, porque ela não tinha o que ele necessitava. Assim, atualmente ele usa uma Ibanez, e não pretende largar.

Como músico, iniciou notadamente cedo suas experiências, que datam 1992, aos seus dezesseis anos; alguns anos depois, entre 1995 e 1996, ingressaria no Slipknot, onde seria universalmente reconhecido. Freqüentemente as pessoas acham que Mick é o guitarrista solo, mas em algumas músicas, o guitarrista solo é James Root, o nº 4. Mick tem senso eclético, apreciando desde Jimi Hendrix a Beatles, de Kiss a Sepultura, conferindo a sonoridade de seu grupo uma amplitude considerável; logo, grande parte dos riffs são compostos por ele, como Left Behind e Disasterpiece. Foi eleito, em atual pesquisa dos 100 melhores guitarristas, o 96º. Embora não tenha gravado o MFKR, já aparece no álbum.

Declarações: “Se eu fosse um serial killer famoso, faria questão de matar algumas pessoas – Albert Fish e Ed Gein me vem primeiro a mente. Mas eu não sou uma pessoa violenta pela natureza. Não foda comigo, e você saíra bem.”

Anders (ex-vocalista) sobre Mick: "Eu e ele já fomos pescar juntos diversas vezes. É um bom garoto, embora seja fascinado por seriais killers".
Fonte:slipknotbr.com

6 de fev de 2011

Biografando: Corey Taylor

Nome: Corey Taylor
Data de Nascimento: 08/12/1973
Apelido: The Great Big Mouth
Número: #8
Função: Vocalista
Estado Civil: Casado
Projetos Paralelos: Stone Sour, Dum Fux.

Máscara: Era, originalmente, uma máscara de couro com dreads falsos que praticamente cobriam seu cabelo. E então essa máscara moldada com latex e dreads falsos teve várias versões. Com a máscara do Vol.3, que pelo lado esquerdo está sorrindo e pelo direito está triste, talvez represente a vida de Corey, que foi muito triste na sua infância, mas venceu na vida e hoje vive feliz. Os dreads sumiram e é seu próprio cabelo, vermelho e roxo. Atualmente, Corey usa uma máscara toda de latex, somente com abertura para os olhos, nariz e boca, pequenos furos para os ouvidos e aberta em cima, na região dos cabelos.

Sobre Corey: Corey é o “Mastermind” da banda, ele não é apenas o vocalista, mas também escreve as letras. Nos palcos ele é insano, mas garante que fora dele é uma pessoa bem tranqüila.

Declarações: “Nós não estamos nos escondendo atrás dessas máscaras, estamos nos revelando mais do que vocês podem imaginar. A máscara que eu uso põe pra fora toda a merda que há dentro de mim. Mesmo se não usássemos máscaras, nossa música ainda seria de boa qualidade”.
Fonte: slipknotbr.com

4 de fev de 2011

Opinando: Cradle Of Filth

Cradle Of Filth... curto essa banda, porém só algumas músicas delas, como por exemplo "Nymphetamine" e "Black Metal" entre outras duas, porque fora essas quatro não curti nenhuma outra. As outras musicas são extremamente exageradas e as letras sem nexo, além disso a voz do Dani Filth (vocalista) fica muito gótica, o que eu não curto muito.

Para mim, o visual da banda também é extremamente exagerado, os caras são muito pálidos, vestem roupas pretas, usam lentes de contato, o que os deixa com uma aparência meio demoníaca, o que com certeza não faz muito bem ouvir, atrai energias negativas... por isso, que não curto muito o resto das músicas, prefiro as mais "lights", dentro do padrão "música", sabe? E não no padrão "gritaria e não entendo nada".

Além disso, a banda ao meu ver pareçe ter algum tipo de ligação satanica ou adoração ao Diabo, por isso, só curto as musicas mais calmas e tranquilas da banda.
Quanto ao nome, achei muito egocêntrico da parte de Dani Filth (vocalista) colocar seu sobrenome no nome da banda, isso foi falta de criatividade e consideração com os outros membros do Cradle, na minha opinião. Outro grupo musical que concorre ao premio de mais egocêntrica é o Static-x no qual o vocalista é Wayne Static, que teve a "idéia" do nome da banda. Se quer um nome bacana pra sua banda, crie um você mesmo, não pegue seu sobrenome e coloque no nome da banda, isso é ridiculo, mas cada um com seus conceitos. Assim como os deles eu tenhos os meus.

Cradle Of Filth está longe de ser uma das minhas bandas preferidas, e deixa muito a desejar no quesito "música", "visual" e "criatividade", com certeza.

3 de fev de 2011

Opinando: Marilyn Manson

Particularmente, não conheço muitas músicas da banda Marilyn Manson, mas mesmo assim acho o som e os estilo dos caras bem bacana. Não sou nenhum grande fã do Manson, conheço poucas músicas, mal sei o nome dos integrantes, mas mesmo assim estou fazendo esse post para compartilhar e expor as minhas idéias a vocês caros leitores, pois pra mim antes de sair por aí falando o que pensa vem personalidade e liberdade de expressão.

Acho o visual dos caras bem exagerado e ultrapassado, mas cada um cada um, porém o som da banda é bem legal, curto bastante até, apesar de conheçer e ter poucas músicas. As músicas melódicas meio que tocam o coração e a mente das pessoas que as ouvem, e eu sei que isso pareçe bobagem, mas é o que eu acho que aconteçe comigo toda vez que ouço, até porque só estou dando a minha opinião sobre o Manson.
Porém falando das músicas mais "porra loucas",a cho que são as que acabam despertando um lado mais agressivo e revoltado de cada um de nós, nos dando talvez uma outra perspectiva sobre as pessoas à nossa volta, as atitudes delas, e talvez até sobre a nossa própria vida, nos dando um novo ponto de vista 'momentâneo'.

Não sei explicar muito bem, mas admito que é o tipo de música que me faz viajar, entrar no ritmo, cantar, mexer a cabeça, sabem? E talvez seja por isso, que eu ache essa banda um tantinho especial, apesar de não ser a minha preferida.
Enfim, é uma banda com suas qualidades e defeitos, e também uma banda com músicas que mexem comigo, tanto como interior e exteriormente.

Quando eu ouço Marilyn Manson, interiormente acabo refletindo e olhando mais para as pessoas que estão ao meu redor, vendo quem é falso e quem não é, quem é amigo de verdade e quem é só alguém que espera o melhor momento pra ti apunhalar pelas costas, e tudo isso me leva a ver a minha pessoa, o que eu sou, o que eu fiz, como eu ajo e lido com as pessoas e o mundo a minha volta.
Já exteriormente, acaba sendo refletido tudo aquilo do meu interior do qual eu tirei as minhas próprias conclusões, ou seja: a música me faz pensar muito, seja a música do Manson ou a de qualquer outra banda que eu curta, mas em especial o MM (Marilyn Manson) me faz pensar e refletir mais do que o normal.
Acho que a música faz isso com todos, basta saber e perceber o que ela está lhe dizendo. Reflita, pense, reveja sua vida e quem participa dela, corrija o errado... não é à toa que dizem que a música é o remédio da alma.