Maggots Motherfuckers ↓

Translate/Tradutor

Visualizações do blog:

29 de dez de 2011

Dicas de final de ano: como ter um blog de sucesso!

Papai Noel já passou e não deixou nenhum presente para vocês Maggots, porém, eu que sou dono do 'Domínio Maggot' tenho algumas dicas valiosas para vocês que querem ter um blog/site de sucesso, mas não sabem como ou por onde começar, assim como eu, inicialmente, então lá vão elas:

Primeiro de tudo: planejamento, muito planejamento. Antes de qualquer coisa, deve-se ter uma idéia do que você quer fazer, de que assunto quer ter como base em seu blog, o tema deve ser a 1ª coisa a ser definida, pois é o mais importante e o que realmente vai direcionar o seu website para uma direção determinada por você. Um conselho: escolham temas amplos, vou explicar. Por exemplo, se eu fosse falar apenas sobre Slipknot, ficaria uma coisa chata e massante, pois seria apenas sobre um mesmo assunto, e em pouco tempo eu ficaria sem assunto, sem nada para postar, o que seria fatal para o blog, já que o levaria à falência. Então, decidi falar sobre música, que é um tema amplo, com bastante variedade para se postar, depois direcionando-o para o rock e metal. Após a escolha do tema, vem uma parte um tanto complicada que é a escolha do nome para o seu blog, que particularmente falando deve ter um nome interessante, chamativo, mas que jamais seja idiota se você deseja falar sobre algo sério, como música por exemplo. O nome vai ser a identificação do seu website, e com um nome imbecil, o seu blog vai pareçer de cara muito imbecil, mesmo que ainda não tenha sido visitado por ninguém. O nome é a frente, o principal depois do tema. Nessa área deve-se ter um pouco de criatividade e pensar muito, nunca, jamais, crie um blog sem um nome fixo, pois se você trocá-lo posteriormente passará ao visitante e leitor a sensação de incerteza, insegurança, o que não é uma das coisas mais bacanas a se transmitir, fica um tanto confuso.

Após a escolha do tema e nome do blog, enfim já pode-se iniciar o processo de construção do seu website, então depois de já ter criado, fica a cargo de vocês decidirem se irão customizar o blog primeiro, isto é, arrumar plano de fundo, header (imagem lá de cima), como vai organizar o seu website, ou se já irão diretamente começar a construção de postagens, porém, eu particularmente recomendo que se customize o blog primeiro, pois assim quando ele começar a ser visitado já estará pronto visualmente, o que deixa a pessoa que está visitando-o com uma melhor impressão, de que é bem organizado, bem atualizado, esse tipo de coisa. Logo após a escolha do tema, nome, customização e postagem do blog, o "núcleo" do seu website está pronto, agora já se pode começar o processo de "modelagem", onde é mais cuidar dos detalhes, como adicionar informações adicionais, fotos, apresentação de slides, aplicativos, enquetes, esse tipo de coisa, seja na barra lateral ou inferior do blog. Outra dica importante: sempre deixe a lista de seguidores na parte superior do blog, para que quem visite o mesmo (blog) pela 1ª vez, veja a quantidade de seguidores e que também possa seguir. Nesse caso, é preferencial de que se tenha um pequeno "manual" de como se seguir um blog, para que ela não tenha problemas, caso queira seguir o seu, é exatamente isso o que eu fiz no 'Domínio Maggot', como vocês podem ver. Em caso de ter intenção de parcerias ou interação com seus visitantes, deixem um endereço para contato como e-mail, por exemplo. Isto não é muito importante, mas é sempre bom ter. Outra coisa bem importante se ter-se no seu blog, são os famosos marcadores, que nada mais são "pastas" onde ficam várias postagens de um mesmo assunto, ajuda bastante na organização do seu blog, caso alguém procure alguma coisa específica no seu website. Evite deixar seu blog colorido demais, com cores pouco chamativas, nada de muito exagerado, evite fazer postagens pequenas ou com assuntos idiotas, isso prejudica a imagem do seu website, além disso, posts com conteúdo chamam a atenção e atraem comentários, o que tem papel importante na evolução da sua página na internet. Também procure evitar fazer muitas postagens uma atrás da outra, pois isso acaba deixando-as para trás no blog o que diminui a possibilidade de que alguém as comente. Faça enquetes com assuntos interessantes e verifique regularmente o número de votos, pois isso é uma forma de saber se as pessoas estão realmente votando, quantos mais votos, melhor... afinal ninguém vota em algo ruim, seria perda de tempo. Se alguém investe um tempo em algo, nem que seja 5 segundos para clicar e votar, é porque ela acha aquilo interessante e que vale a pena. Não use gírias, pois elas dificultam a leitura do visitante, além de ser uma coisa feia de ser ver, escrito tudo errado. Seguir as normas da ortografia e ter um bom português, com letras maiúsculas e minúsculas, sinais de pontuação, virgula, esse tipo de coisa é importante.

Outra dica imporante é colocar o aplicativo que registra o número de visitas, para que você possa ter uma espécie de controle sobre a frequência com que o visitam, quanto maior o número de visitas, melhor. Sinal de que você está indo bem. Agora vem uma das dicas mais importantes: sempre responda aos comentários, dê atenção à quem comenta, pois esse contato com o comentarista e uma resposta ao seu comentário é empolgante, o que motiva a pessoa a comentar de novo. Se ela comentar, e você responder, e ela ver a sua resposta, pode ter certeza de que ela comentará de novo, e com frequência. Inicialmente eu tinha a idéia de fazer um blog informativo, sobre o mundo do rock, esse tipo de coisa, com biografias e tudo o mais, porém conforme o tempo foi passando percebi que isso encontra-se em qualquer lugar, principalmente no Wikipedia, então porque alguém deixaria de procurar uma biografia por exemplo, num site grande como esse (Wikipedia) para procurar num blog relativamente pequeno (como ele era na época)? E foi nesse momento que me dei conta de que eu precisava fazer algo diferente, precisava colocar algo no 'Domínio Maggot' que não fosse encontrado em nenhum outro lugar e que ao mesmo tempo chamasse a atenção dos internautas, e foi então que eu tive a brilhante idéia de fazer postagens com minhas opiniões sobre determinados assuntos, como bandas e suas músicas (ou não), por exemplo, e a idéia deu certo, pois sempre que façoe sse tipo de postagem há um número significativo de comentários, aos quais eu procuro responder sempre. Foi brilhante e ao mesmo tempo digno, pois dessa forma há uma troca de informações, vocês ficam sabendo o que eu penso e porque, e ocorre o mesmo ao meu ponto de vista. Esse é um ponto inportante, a sua opinião, a sua idéia, a sua liberdade de expressão nas postagens sempre atrai a atenção de quem lê, porém é necessário ter sinceridade ao escrever, para que depois não se contradiza a si mesmo, mas além de dar certo é foi uma idéia muito bacana, pois eu particularmente curto saber o que o fulano ou o ciclano acham disso, daquilo e daquilo outro, é bem interessante pra mim.

Porém agora vem um momento bem importante e delicado, onde quem quer ter um website de sucesso deve ter o máximo de atenção e cuidado possível, pois antes de tudo o que foi dito aqui, antes do planejamento, da escolha do título e tudo isso, pense muito bem se você realmente vai dar continuidade ao seu blog, pois sem continuidade, os eu webstie com certeza irá falir. Se tiver certeza de que é isso que você quer, pense e veja se você vai ter vontade e dedicação para postar, idealizar, criar, organizar seu blog, além de responder aos comentários, é claro. Admito que é um tanto trabalhoso fazer um blog/site dar certo e fazer sucesso, mas com certeza vale a pena no final, quem alcançou o sucesso sabe exatamente do que estou falando. Mas para ter-se um website respeitado e reconhecido é preciso uma série de elementos básicos, porém importantes. Com vontade, dedicação, tempo, paciência, criatividade, você tem a receita perfeita para o sucesso. Espero ver blog de sucesso baseados nas minahs dicas, em breve... caso surja algum, me comunique, por favor. Ficarei orgulhoso em saber que ajudei, a própósito, espero que os meus conselhos ajudem alguém que sempre teve vontade de inciar uma página na internet, mas que não sabia como. Agora, com as ferramentas certas, é arregaçar as mangas e mãos à obra. stay!

E só para lembrar, essas são dicas minhas que ao meu ponto de vista tem grandes chançes de darem certo, porém não existem garantias. Todas as dicas, conselhos e recomendações aqui expressas são de iniciativa minha, não tendo nenhuma sido retirada de outro lugar, todas partidas exclusivamente de mim e de meu brilhante cérebro.

Retrospectiva: Domínio Maggot em 2011

O ano de 2011 aproxima-se do fim e com ele começam a surgir as famosas retrospectivas, principalmente no meio televisivo, então já que o 'Domínio Maggot' é um website de grande porte e muito bem visitado, decidi também fazer um retrospecto desse ano, que foi histórico para o 'DM', pois foi nesse período onde o blog realmente cresçeu e ficou conhecido, embora ainda tenha muito mais a evoluir, então lá vamos nós motherfuckers!

Em 2011, o blog saiu das tradicionais e pequenas fotos do Slipknot editadas por mim, para uma header grande e decente, que é a que se encontra atualmente, o que passa ao visitante uma impressão mais autêntica e profissional, substituindo a porcaria que estava antes. Além disso, o ano de 2011 foi o 1º ano "completo" do 'Domínio Maggot', já que ele foi criado em Agosto de 2010, na metade do ano... com este 1º aninho de vida aliado a muito esforço e trabalho, o website foi sendo divulgado e conhecido por mais e mais pessoas, o que consequentemente levou ao ser crescimento e reconhecimento do público. Conforme o 'DM' foi sofrendo uma metamorfose evolucionária, senti a necessidade de aperfeiçoa-lo o máximo possível, com o maior número de informações possível, e claro, de postagens com um assunto decente. Depois de alguns meses de trabalho duro e muita criatividade, finalmente começei a ver os tão esperados resultados, como o aumento significativo e constante de seguidores e visitas, o que me deu uma certa motivação pra seguir em frente e investir ainda mais no 'Domínio Maggot'. Porém, na verdade o segredo para o sucesso está na interação com o público que visita o blog, pois é esse contato com os visitantes do blog que faz com que eles percebam que estão sendo reconhecidos, e não que estão sendo esquecidos. Ninguém comenta se o comentário não for lido e respondido, e é isso o que eu faço, mas não faço por obrigãção, faço porque gosto, gosto de saber o que os meus queridos Maggots pensam, o que tem a dizer, tanto que já fiz diversas postagens dedicadas a vocês, para que dessem suas opiniões sobre determinados assuntos citados por mim. Na verdade, eu adoro postar aqui, é o meu hobbie, o meu lazer é ter essa interação com vocês. Posto por amor, por gosto. Vocês Maggots filhos da puta, são o gás do 'Domínio Maggot', são a alma dessa porra! Eu sou apenas o meio pelo qual exponho a minhas idéias e as de vocês, dou espaço a vocês para isso: terem sempre um lugar para expressarem suas opiniões, a liberdade de expressão sempre esteve presente no blog e sempre estará.

Tudo o que se faz na vida, tem seus erros e acertos e aqui não foi diferente, errei em alguns momentos, como por exemplo recentemente quando postei sobre satanismo e ocultismo, porém retirei a página do ar pois percebi que aquilo estava sendo um erro e dos feios, mas no geral eu acertei e sempre procuro fazer o certo, o confortável. Para mim e para vocês.
As headers (imagem lá de cima) foram surgindo conforme as fui construindo, fui colocando informações adicionais do lado direito do blog, além disso no ano de 2011 houve a minha idéia de implementar o Stone Sour no 'DM', que aparentemente deu certo, juntamente com o Murderdolls, que está, nos dias de hoje, meio abandonada devido à falta de informações sobre a banda (Murderdolls), já que o mesmo está meio que de férias, além de postagens sobre outras bandas do mundo do metal, como Slayer e Megadeth, por exemplo, juntamente com posts sobre outras bandas, todas metaleiras. Após isso, dediquei-me ao plano de fundo do blog, então pesquisei alguns, até que encontrei o ideal, junto com a nova header que foi implantada dia 30 de Novembro de 2011, o por isso daquela data na foto-capa do 'DM'. Depois de toda essa evolução, resolvi adicionar informações sobre o Slipknot e a criar novas enquetes relativas às canções do Slip, Stone Sour e Murderdolls, além de algumas outras.

Não podemos esqueçer, que foi também no ano de 2011 que o 'Domínio Maggot', orgulhosamente ultrapassou a marca das 100.000 visitas, chegando as 120.000, o que com certeza é uma grande realização para mim e uma conquista para vocês, a quem a dedico. Procuro manter o blog o mais atualizado possível, sempre com notícias sobre o mundo do rock e metal, além de criar postagens sobre assuntos que eu mesmo escolho, como por exemplo comparação de bandas e/ou seus membros, além de músicas e meros fatos de diversos grupos metaleiros. Lógicamente que além de todas esses informações, achei que vocês tinham o direito de saber e conheçer um pouco mais sobre o dono e moderador do 'DM', e é por essa razão que de vez em quando posto algumas coisas relativas à minhas pessoa, como o meu moicano e minhas fotos com algumas máscaras, por exemplo. Acho justo ter esse tipo de atitude com vocês, meu caros Maggots.

O foco do 'Domínio Maggot' sempre foi a música pertencente ao metal, principalmente Slipknot, que é o centro das atenções por aqui, além de ser de longe, a minha banda preferida. Depois de mais de 1 ano de estrada, não pensei que o 'DM' atingiria proporções tão grandes como as que tomou, sendo recentemente um dos melhores e mais bem reconhecidos websites em atividade sobre Slipknot e música alheia em atividade do Brasil. O blog não possui parcerias, porém em breve pretendo criar um banner para o mesmo (blog).

Então, somente para finalizar a postagem, eu gostaria de agradeçer DEMAIS, DEMAIS, DEMAIS a vocês Maggots! Vocês são a alma dessa merda aqui, espero que continuem visitando e acompanhando de perto o 'Domínio Maggot'! Um grande, o maior stay(sic!) de todos, esse é pra vocês! É merecido!
HEY MOTHERFUCKEEEERS!
STAY (SIC!)!!!!!! thank you so much.

26 de dez de 2011

Slipknot - Scream

'Scream! Scream! Everything! Everything is possible to me', é assim que começa o refrão de uma das músicas mais expressivas do Slipknot, uma canção repleta de revolta e superação, onde deve-se romper os limites da sanidade e literalmente, fuder com a sua garganta, gritando até sangrar, até seu coração parar de bater, como diz na própria letra da música. Com certeza é foda imaginar como os caras do Slip conseguem criar essas letras tão boas e reais, onde retratam de coisas das quais são necessárias muito tempo de pensamento e cabeça aberta para perceber que elas (essas coisas) realmente existem.

Fico pensando no refrão em imagens, com alguém gritando até sangrar, ficando com a boca cheia de sangue, agonizante de dor, mas que mesmo em tal situação segue em frente, dando sua vida, gritando até seu coração parar de bater, alegando que tudo é possível para ela, como diz no refrão, que não existem barreiras para que ela, que ela pode fazer tudo que quiser, e acho que na realidade esta letra foi baseada no Slipknot em si, onde por serem diferenciados das outras bandas, tiveram que gritar, que lutar para conquistar seu espaço e que isso representa na música o sangramento dos gritos, toda a batalha que foi para conseguir sobreviver, fazer a diferença, e que no final dizem: tudo é possível para mim. (everyting is possible to me), que representa a vitória do Slip, por chegarem onde cheragam. De passarem de uma banda estranha e muito criticada de Iowa, para um grupo conhecido mundialmente e sendo um dos mais admirados e respeitados do planeta. É uma espécie de auto-descrição.

Agora falando mais sobre a música própriamente dita, me chamou a atenção um trechinho onde eles representaram o Slipknot com toda sua agressividade e rebeldia dizendo: "Uma vida, nove corações e dezoito mãos que vão rasgar você todo", achei simplesmente incrível esta parte pois ao eu ver colocou em palavras exatamente o que o Knot é, a melhor banda do planeta, com sua agressividade, seu jeito caótico, sua personalidade e acima de tudo: sua qualidade. Ficou fantástico, com certeza. Sem esqueçer, claro, do toque de peso que eles deram na canção, com aquele comecinho onde guitarra e bateria ficam lado a lado, no mesmo compasso, com bastante velocidade, em especial na batera, sem esqueçer da forma como Sid Wilson se encaixou ao longe de toda a música com seus efeitos que podem ser percebidos principalmente no refrão. Na minha opinião, uma das músicas onde o dj do Slip se fixou melhor, onde seus discos fizeram mais a diferença. Outro detalhe que eu curti, foi o revezamento feito no refrão por Chris, Shawn e Corey, onde o #3 e o #6 cantam as partes mais longas do refrão e ao pararem pra retomar um fôlego, entra o The Great Big Mouth com seu gutural, porém cantando partes menores, na verdade, apenas palavras, mas que deram um toque a mais. A diferença de intensidade e tonalidade dos vocais, de um suave para uma voz mais grossa sobreposta, ficou bem interessante e bem colocada em Scream. Música fodona e agressiva, ninguém jamais fará igual. Podem até tentar, mas no final irão cair.

Qualquer coisa, comentem. Scream motherfuckers!

25 de dez de 2011

FELIZ NATAL MAGGOTS!

Primeiramente desculpem-me por não ter lhes desejado Feliz Natal com antecedência, é que nos últimos dias eu tenho trabalhado muito e ontem cheguei morto de cansaço em casa, porém depois de uma bela noite de sono, estou disposto o suficiente para dedicar um pequeno espaço no 'Domínio Maggot' e um tempo de minha vida, para desejar a vocês Maggots e visitantes do "DM" um Feliz Natal, tudo de bom neste finzinho de ano, muita saúde, e dinheiro, pois ambos são importantes, além de muito Slipknot na veia por muito tempo ainda, e daqui a alguns dias faço uma postagem para o ano novo, por enquanto fiquem com isso e me novamente, me desculpem pela demora. stay!

22 de dez de 2011

Como ficou o meu moicano?

A cerca de 1 mês e meio atrás, eu tomei uma iniciativa radical em minha vida: fazer um moicano. Eu estava numa fase onde sentia uma certa necessidade de fazer algo diferente em meu cabelo e foi exatamente isso o que eu fiz, porém depois de todo esse tempo o cabelo cresçeu mais e o moicano também então hoje a tarde quando fui à porra da minha escola levar a merda do hsitórico escolar, mas que estava fechada, resolvi tirar uma foto do meu moicano (foto essa que ficou muito boa) e que irei divulgar aqui, para que vocês avaliem e digam o que acharem necessário, sobre como ficou e o que poderia ser feito a mais. Tudo bem?

Então, logo abaixo a foto fodástica do meu querido moicano:

Black Sabbath: turnê com o Slipknot e Metallica em 2012?

Recentemente foi apurado que Black Sabbath, Metallica e Slipknot  podem embarcar em uma turnê norte-americana no meio do ano que vem. Os rumores são constantes desde que Lars Ulrich se manifestou durante a festa de 30 anos de sua banda (que contou com a presença de Ozzy Osbourne e Geezer Butler em uma das apresentações). De acordo com o baterista, haverá "um grande anúncio em janeiro".

Ao mesmo tempo, Corey Taylor, ao falar sobre a programação do Slipknot para o ano que vem deixou um clima de mistério no ar em relação aos Estados Unidos, declarando apenas que não poderia contar o que estava sendo planejado. Já o Black Sabbath, apesar de ter anunciado uma série de show pela Europa, não tem nada divulgado para a América do Norte ainda. Aguardemos de dedos cruzados, torcendo para que essa turnê ocorra, seria épica.

Fonte -> http://rocknews-noticiasdorock.blogspot.com/2011/12/black-sabbath-turne-com-metallica-e.html

Alice Cooper: "Slipknot e Marilyn Manson não assustam mais que a CNN"

Recentemente, o australiano Fauster Lauder conduziu uma entrevista com o lendário Alice Cooper. Tia Alice falou sobre diversos assuntos e afirmou: Slipknot e Marilyn Manson não chocam mais as pessoas.

Agora, confira logo abaixo a controversa entrevista com esse mito do rock:

”A diferença entre o meu ‘approach’ e o desses caras. Eu não acho que você pode chocar a platéia mais. Acho que a platéia pretende ficar chocada. E você não pode fazer isso com CNN aí fora. Quando eu sento aqui e assisto um cara de verdade ter a sua cabeça arrancada, penso ‘bem, isso é certamente mais chocante do que eu tirando a cabeça de alguém no palco’. O rock choca até certo ponto. Você sabe, Slipknot e Marilyn Manson não podem ser mais chocantes do que a CNN. Nós temos sido encobertos pela CNN. O rock chocava nos idos dos anos 70, mas não há nada mais como aquilo. Você podia colocar uma maquiagem e uma cobra a sua volta, cortar a sua cabeça e se intitular Alice Cooper  e todos ficavam mais ou menos assim: ‘nossa, como eles podem fazer isso?’. Isso era demais, podíamos fazer isso, não havia nada no show que fosse... era como uma peça de teatro. Hoje eu faço isso para entreter as pessoas. Agora, quando as pessoas vêem a guilhotina, ‘ohhh, a guilhotina, a guilhotina”, e fazemos isso ficar o mais real possível, e o sangue voa na platéia e as pessoas adoram aquilo naquele momento, sim, isso choca as pessoas mas é sempre acompanhado de um pequeno sorriso.

A diferença entre Alice Cooper e Marilyn Manson é que eu realmente acho que o Marilyn Manson não tem aquele ‘punch line’ e nem o Slipknot. Eles vão lá, ficam agressivos, vão ao topo, são blasfemos em todos os níveis, mas sem aquele ‘punch line’ e essa é a diferença entre mim e eles. A outra diferença diz respeito às músicas. Eu tenho 14 ou 15 hits no rádio e esses caras não e eu sempre enfatizei... sabe, eu nunca falei com o Marilyn Manson  cara-a-cara, mas seria uma conversa interessante porque acho que esse cara é bom no que faz, eu não acredito no que ele faz, certamente em um nível teológico, sendo cristão, você sabe. Eu entendo isso, ele faz o que faz e eu também, mas não acredito no produto que ele representa.
Perguntado como reconcilia seu personagem no palco e seus sentimentos com relação à religião, ele respondeu: “Bem, eu realmente não acho que eles se opõe um ao outro, porque nos últimos quatro ou cinco álbuns eu fiquei completamente contra este movimento satânico. Não contra, mas atento. Eu certamente fico atento contra qualquer apatia em sua vida espiritual. Acho que você precisa encontrar algo em que acredite e é melhor que ache isso rápido. Para mim Alice é como uma revista em quadrinhos. Alice é como o ‘Fantasma da Ópera’. Não vejo diferença nenhuma entre a violência em meu show e a violência de 'Macbeth'. Eu quero dizer, quando você está na escola e tem que ler 'Macbeth', é um livro muito mais sangrento do que eu faço e considerado um clássico. Eu realmente não vejo qualquer oposição lá. Não estou dizendo para as pessoas dormirem com qualquer outra, eu costumava fazer isso, mas não faço mais. Não acredito nisso mais. Acredito na santidade do matrimônio, acredito que o sexo é bem melhor quando você está casado. Então, estou contra muitas coisas que achava que nunca ficaria, mas não fico apontando o dedo e dizendo ‘é nisso que eu acredito’. Muitas das minhas músicas são sobre as pessoas, a hipocrisia das pessoas e isso faz ficar engraçado porque as pessoas são o principal assunto. Elas são a principal fonte de sexo, religião, comédia, tragédia, tudo que escrevo em minhas músicas fala sobre a ironia do ser humano. Quer dizer, eu não estou sentado aqui com uma sopa de letrinhas, mas se você me perguntar, vou lhe dizer no que acredito”.

Essa foi a entrevista com Alice Cooper, que ao meu ver foi bem interessante em vários aspectos, Alice disse o que queria falar, porém teria ele se baseado na versão de Corey, onde o vocalista do Slipknot e Stone Sour disse que na CNN há mais violência do que em qualquer filme de terror. Teria alguma relação, apenas com elementos diferentes? Deêm suas opiniões, stay!

Fonte -> http://rocknews-noticiasdorock.blogspot.com/2011/12/segundo-alice-cooper-slipknot-e-manson.html

20 de dez de 2011

BÍBLIA MAGGOT: COMO PARTICIPAR?

Bem .. como todos sabem, o Shawn está trabalhando na "Maggot Biblie", onde os acontecimentos, histórias, fotos que serão publicadas irão ser todas dos fãs. Acho que tem bastante gente que deseja participar, então aqui vai um tutorial de tudo o que você deve fazer pra enviar a sua história/fotos, etc.

1. Envio de conteúdo e formas de liberação:
Devem ser enviadas antes da arte para inclusão na publicação final.
1) Preencha o formulário de liberação(s) e assine. Pelo menos, um formulário para cada entrada.
2) E-mail, digitalização, fax ou em formas assinado e preenchido para o endereço abaixo (por favor, mantenha cópia para seus arquivos).


Endereço: MAGGOT BIBLE, P.O. BOX 94, JOHNSTON, IA 50131
Email: maggotbible@gmail.com
FAX: 212-445-3543

2 - Regras gerais a respeito do conteúdo apresentado:A) Sem nudez de qualquer tipo
B) O objeto não pode ser de natureza ilegal (ou seja, plágio)
C) Nem todos os envios estarão na publicação final. (então, nem adianta mandar trilhões, pra ter mais chances de sua arte estar no livro.)
D) As candidaturas devem ser apenas de natureza artístico visual, mas não está limitado somente fotografias, pinturas, ilustrações, poesia ou contos. SEM ENVIO MUSICAL,
POR FAVOR! (ou seja, de preferência mande mais fotos, mais pode mandar
algo escrito junto, é que a parte escrita vai ser mais do Shawn.)

E) Inscrições não serão devolvidas.
F) Somente o material totalmente original criado e que pertence ao apresentador deverá ser apresentado e este material. Não deve conter partes que não são criados e que não pertence ao mesmo.



3. Assinaturas: Tudo o que você deve preencher para poder mandar a sua arte, está aqui -> http://www.maggotbible.com/Maggot_Bible_release.pdf . Você vai preencher e imprimir a mesma, e mandar junto com a arte, nos endereços dados acima. (O que está pedindo lá -> Seu nome, e-mail e número de telefone residencial)

4. Divulgação de informações da arte e temas na obra de arte
Menores de 18 anos que aparecem na obra de arte deve ter um pai / responsável legal assinar sua liberação; indivíduos com 18 anos ou mais podem assinar sua forma própria liberação.


5. Termos: Após acessar o site onde você vai encontrar a liberação pra assinar, LEIA OS
TERMOS, para que não aja nenhum problema. Os termos estão logo abaixo
de "Required Signatures for" -
http://www.maggotbible.com/Maggot_Bible_release.pdf .
E logo abaixo dos termos, tem outra liberação, a qual você também deve
assinar, e mandar junto com os termos e a arte, é como você estivesse
concordando com os termos de uso!
PS: UMA LIBERAÇÃO PARA CADA ARTE QUE VOCÊ ENVIAR, ou seja, você vai ter que fazer todo esse processo, se você quiser enviar mais de uma arte.
 
6. MODELO / ASSUNTO forma de liberação:
1 - em "Name of subject (PLEASE PRINT)": seu nome, e sua foto.2 - em "Address": Seu endereço.
3 - em "City, State, and Zip Code": Sua cidade, estado, e cep.
4 - em "Signature of subject Date Or signature of parent/legal guardian
if a minor under age of 18": Sua assinatura, ou assinatura dos seus
pais, se for menor de 18 anos.
5 - "Printed name of parent/legal guardian if a minor under age of 18": Nome dos seus pais, se menor de 18 anos. Está é a útilma liberação que está no site.
 
Espero ter ajudado, foi isso o que eu entendi conforme fui conhecendo todo esse processo... confesso que é meio trabalhoso, mas que no final pode valer a pena, qualquer dúvida comentem que tentarei me informar para responder.


Informações adicionais em: www.maggotbible.com
Liberações, e tudo que você deve imprimir e preencher - http://www.maggotbible.com/Maggot_Bible_release.pdf stay!

This Cold Black

Excelente, muito boa, viciante: somente assim posso descrever This Cold Black, do Slipknot. O comecinho é clássico, aquele som que pareçe um arranhão estático, logo após a base grave de Mick e Jim, seguido pelo grito de Corey e o pedal duplo de Joey, realmente formidável a forma como eles vão acrescentando pouco a pouco os membros e seus respectivos membros nas músicas, sempre com uma introdução incomum e ao mesmo tempo agressiva sem perder toda aquela essência 'Knotica' Admiro muito isso na banda, a forma como eles vão colocando grão sobre grão, sem deixar o castelo de areia cair, não há o menor deslize.

This Cold Black, do ponto de vista do ouvinte é bem pesada devido à voz diabólica de Corey e aquele gritos desesperados de Chris e Shawn nos vocais de apoio, onde pareçem que estão morrendo (e talvez estejam mesmo), porém a visão de quem lê a letra e ouve a música é completa, pois desse ponto percebe-se como a letra é confusa mas ao mesmo tempo tão perturbadora, onde pareçe que o personagem da música está perdido e revoltado com algo que perdeu em seu passado, cego por sua perda e em busca de vingança, foi dessa forma que eu interpretei a letra conforme fui lendo-a e comparando o ritmo agressivo e caótico da canção com sua tradução percebe-se que ambas as partes da música se encaixam com perfeição, e talvez seja por isto que ela seja tão agressiva assim, com tanto peso. Em certos momentos, até me pareçe que o protagonista da canção está fazendo um pedido de socorro devido ao desespero da situação em que se encontra, situação essa que me transmite um certo arrepio na espinha as vezes, é algo meio bizarro mas que realmente aconteçe comigo. Todos estes elementos aliados ao distorcido solo de guitarra do #7 e #4, é claro... solo este que por sinal foi muito bem feito.

A música realmente transmite uma sensação ruim, não algo que me prejudique, mas algo que por alguns instantes me colocam no lugar do personagem de This Cold Black e me fazem pensar como é estar no lugar dele, baseado na letra que descreve seu momento, suas emoções e disturbios. É realmente incrível a capacidade do Slipknot de fazer o ouvinte ter tal sensação apenas com uma música, é fascinante. Talvez eu esteja filosofando e tenha ficado uma legítima merda, mas acho que o fiz bem, stay! Qualquer opinião sobre a música, comentem abaixo.

18 de dez de 2011

Iowa entre os 11 melhores álbuns da década de 2000

Os anos 2000 foram únicos para o metal. Grandes álbuns foram lançados naquele tempo, grandes bandas desenvolveram-se, e com tudo isto acontecendo, o metal foi evoluindo, sofrendo uma mutação... voltou a ser valorizado, a ser ouvido com mais frequência, e a cada vez mais abranger um número maior de pessoas, ganhando espaço na mídia, foi uma tremenda metamorfose que ainda está em constante atividade e com isso o Loudwire montou a última lista dos 11 melhores álbuns de metal lançados na década de 2000 que está logo abaixo:

1. Toxicity (2001) - System Of a Down
"Toxicity" liberou uma onda de choque ao redor de todo o planeta após seu lançamento em setembro de 2001. A mistura de metal com harmonias ecléticas e influência do Oriente Médio vendeu mais de 12 milhões de cópias no mundo todo e estreou na posição Nº1 na parada da Billboard. A banda estourou hits como, Aerials, Toxicity e Chop Suey, cheio de riffs e vocais monstruosos. "Toxicity" representa um diamante bruto que acabou com os clichês comerciais com verdadeira originalidade.
2. Iowa (2001) - Slipknot
Após o sucesso do álbum auto-intitulado, que marcou a estréia do Slipknot, em 1999, a possibilidade de uma queda era bem latente. Em vez disso, a banda atacou com "Iowa". Apresentando o sucesso Left Behind e as violentas People = Shit  e Disasterpiece, o álbum ganhou disco de platina nos EUA e no Canadá. O vocalista do Slipknot, Corey Taylor, mais tarde referiu-se ao álbum como o período mais negro da sua vida.

3. Brave New World (2000) - Iron Maiden
"Brave New World" não é apenas um álbum brilhante, comemorando o retorno do vocalista Bruce Dickinson depois de uma ausência de sete anos, representando o renascimento do Iron Maiden que vemos até hoje. O álbum conta com clássicos como, The Wickerman, Ghost do Navigator e a épica Out of the Silent Planet. Dickinson gravou algumas de suas melhores obras vocais em "Brave New World", que foi ouro em seis países.
4. Lateralus (2001) - Tool
O Tool pode ser uma banda estranha, não muito aceita pelo público. Mas vendeu mais de dois milhões de cópias de "Lateralus", sem abandonar seu estilo único adorado por fãs do mundo inteiro. Schism, o primeiro single composto com tempos entre 04/05, 08/07 e 13/16, ganhou o Prêmio Grammy de Melhor Performance de Metal em 2002. O Tool baseou também a faixa-título na Seqüência de Fibonacci, um modelo matemático encontrado na natureza.

5. Follow the Reaper (2000) - Children Of Bodom
Children of Bodom é, sem dúvida, uma das bandas de metal mais predominantes da última década. Embora já estivesse estabelecida na época, seu lançamento de 2000, "Follow the Reaper", é no geral, considerado a grande obra do grupo, ostentando canções favoritas entre os fãs como Everytime I Die e Hate Me!. O álbum é também um marco em sua própria terra natal, a Finlândia - sendo o primeiro da banda a receber disco de platina no país.


6. Blackwater Park (2001) - Opeth
O Opeth é uma banda que dificilmente deixa a peteca cair. Liderada por um dos melhores vocalistas de metal, Mikael Åkerfeldt, a importância do Opeth não é superestimada. "Blackwater Park" de 2001, foi considerado o começo de uma era, o álbum vendeu mais de 100.000 cópias nos EUA, uma grande realização para uma banda de death metal. A faixa-título de 12 minutos combina qualidade com um lado bem agressivo.
7. Waking the Fallen (2003) - Avenged Sevenfold
O Avenged Sevenfold provou ser um das bandas mais comentadas na última década. Talvez a maior representação musical do Yin-Yang durante a década de 2000, a banda atraiu tanto os fãs quanto o oposto, gente desejando a destruição da banda. Sem dúvida, os fãs ganharam a batalha, em 2003 "Waking the Fallen" vendeu mais de meio milhão de cópias e foi o responsável pelo incrível sucesso da banda.
8. The Art of Balance (2002) - Shadows Fall
De acordo com Shadows Fall, "The Art of Balance" refere-se à batalha interna dentro da banda para encontrar o equilíbrio perfeito entre melodia e agressividade. A batalha parece ter sido ganha por eles, com seu terceiro álbum tão bem recebido e aclamado pela crítica e pelos fãs fervorosos. O trabalho conta com as faixas Stepping Outside the Circle e Thoughts Without Words, esta última explorando temas com base na meditação budista.
9. Leviathan (2004) - Mastodon
"Leviathan" é um álbum conceitual, que conta a história de Moby-Dick. O metal-progressivo do Mastodon reinou durante o início dos anos 2000, com lançamentos muito bem aceitos. "Leviathan" foi recebido com louvor, superando várias listas de fim de ano. Recentemente, o Mastodon iniciou a segunda década do século 21 com seu quinto álbum, "The Hunter".

10. Jane Doe (2001) - ConvergeOs anos 2000 marcaram um novo ponto no metal extremo. Com a ajuda das gravações digitais, as bandas de metal alcançaram um som mais alto e violento. Lançado em 2001, "Jane Doe" do Converge ganhou boas notas com seu estilo, estabelecendo um novo padrão na música extrema. "Jane Doe" esteve em várias listas, em 2001 ficou na primeira posição dos melhores álbuns de metal pela revista Decibel.

11. Frail Words Collapse" (2003) - As I Lay Dying
Durante a onda do metalcore no início dos anos 2000, bandas ao redor do mundo começaram a se tornar cada vez mais influenciadas pela nova música, tudo por causa da internet. Embora a maioria das bandas de metalcore tenha se afogado na enchente do Myspace, o As I Lay Dying emergiu como um dos líderes do gênero. Apresentando as faixas, 94 Hours e Forever, do álbum "Frail Words Collapse", eles se destacaram no universo metalcore.

Muito boa a lista, e vale lembrar que alguns dos álbuns/bandas acima foram citadas por Corey como os 10 melhores álbuns, stay!

Fonte: http://whiplash.net/materias/melhores/142288.html#axzz1gy2JzP1h

Velvet Revolver: "Gostamos do que fizemos com Corey"

Em recente entrevista ao Spotlight Report, o baterista do Velvet Revolver, Matt Sorum revelou que a banda está reunida com um vocalista nesse momento - embora ele não revele de quem se trata, nem dê nomes. Ele (Matt Sorum) disse: "Eles estão vendo como esse cara é, enquanto eu estou na Austrália. Disse para tentarem fazer uma música e ver como ele soa e escreve as letras. Corey Taylor fez boas letras, ele é inteligente e fala sobre sua história, os momentos difíceis que passou. Gostei do que ele nos mostrou, entendi o que estava dizendo. Todos estão esforçados em achar a pessoa certa”.

Ainda sobre o tempo que o vocalista do Slipknot e Stone Sour passou com o Velvet Revolver, Matt disse que Slash foi o que mais estranhou o clima: “Fizemos boas coisas, achei que soou legal, Talvez tenha sido um pouco diferente do que Slash  esperava, ele não se sentia do mesmo modo. Tenho nove demos que são ótimas. Soam como a época do Appetite For Destruction, do Guns, apenas com um som um pouco mais sujo”. Mas teria Slash estranhado a presença de Corey Taylor apenas por ele ser uma pessoa que normalmente não está com a banda ou o guitarrista do Guns N' Roses não teria ido com a cara do The Great Big Mouth? Não sabemos, talvez surja algo sobre isso futuramente mas a maior questão não é essa e sim se Corey Fucking Taylor será o novo vocalista do Velvet Revolver, pois não podemos negar que o pessoal do VR (Velvet Revolver) está de olho no #8 do Slipknot. Não confirmam nem descartam Corey como novo vocalista da banda, o jeito é esperar... mais uma vez, stay!

Fonte -> http://rocknews-noticiasdorock.blogspot.com/2011/12/velvet-revolver-gostei-do-que-fizemos.html

Sid libera faixa de seu novo projeto

Sid Wilson, o dj do Slipknot recentemente liberou uma faixa de seu projeto solo chamado 'Repeat'em parceria com Thekeenone, que chama-se I Can't Save Ya. O álbum curiosamente será lançado amanhã, dia 20 de dezembro. A capa do novo disco ficou por conta do artista gráfico brasileiro Mutations ArtWork.

Para ouvir a faixa liberada por Sid, clique neste link -> http://www.news-metaldiscs.com.br/2011/12/dj-do-slipknot-libera-faixa-do-seu-novo.html e dê "Play" logo abaixo na pagina que irá abrir, ou então execute o vídeo logo abaixo, com a mesma música, porém com vídeo. E só para constar, não sei se o vídeo é oficial ou apenas uma montagem feita por algum internauta, mas mesmo assim fico contente, pois me pareçe que o dj está dando uma guinada em sua vida, dando continuidade em seus projetos e superando a morte de Paul Gray, muito bacana:

Corey e Jim tocando Vermilion pt. 2 AO VIVO!

A alguns dias atrás, começou a rolar na internet um vídeo onde Corey Taylor e Jim Root, vocalista e guitarrista do Slipknot e Stone Sour, onde ambos apareçem tocando Vermilion pt 2 ao vivo. Não sei onde essa apresentação ocorreu, nem quando, porém, pareçe ser um vídeo bem recente que foi considerado uma relíquia pela maioria dos fãs, já que a parte 2 de tal canção nunca foi tocada ao vivo. Um detalhe que chamou a atenção na gravação foi o bigode tremendamente grande de Jim, além do fato do baixista que substituiu Shawn Economaki no show do Rock In Rio estar presente no palco, novamente no baixo.

O vídeo ficou super bacana, deu pra sentir a emoção da música, teve um sentimento envolvido, com certeza. Mas estariam o vocalista e guitarrista pensando em Paul Gray naquele momento, devido à música triste e melódica? Jamais saberemos, mas chuto que sim. Bom, agora sem enrolação, o link do vídeo de Vermilion pt. 2 ao vivo, com James Root e Corey Taylor, pois devido ao tamanho do vídeo, deu erro em todas as vezes que tentei colocá-lo aqui, então infelizmente, apenas o link:

http://www.youtube.com/watch?v=kEG5rvMc6dc&feature=player_embedded

Corey Taylor fala sobre novo álbum do Stone Sour

Já faz algum tempo que estão surgindo notícias à respeito do novo álbum do Stone Sour, com lançamento ainda sem data mas previsto para o ano de 2012, porém recentes versões do vocalista da banda, Corey Taylor dão a entender que o grupo está se preparando e acertando os últimos detalhes para entrar em estúdio e finalmente gravar o tão esperado álbum. Veja o que Corey disse: "Temos cerca de 13 canções demos, cerca de seis a mais que eu vou gravar. Um punhado mais de mim e Josh [guitarra] está trabalhando. Josh e Jim [guitarrista] estão em um local secreto na Flórida agora trabalhando. Roy [baterista] tem algumas coisas que ele está trazendo, ele ainda está construindo seu estúdio em casa agora para que ele possa tocar bateria e não irritar seus vizinhos.” Corey ainda acrescentou dizendo: "Estamos provavelmente gravando [o álbum] em Iowa com o  David Bottrill (produtor), que já fez ‘Aenima’ para a banda Tool e também feito um trabalho com Muse. Praticamente todo mundo da ferramenta de Peter Gabriel, ele trabalhou. Ele é produtor de uma banda, ele é um produtor do álbum. O que eu quero fazer com este álbum é muito grandioso. Vai ser um pouco de tudo para todos, mas será realmente díficil".

Corey disse anteriormente que o registro do Stone Sour poderia acabar por ser um álbum conceitual duplo. Quanto ao enredo, ele disse: "É basicamente a história de um homem que está tentando descobrir. Ele não pode descobrir se ele é mais feliz quando está infeliz, ou se ele está infeliz por não ser feliz. É quase como uma meio crise da vida de uma maneira. Ele é jovem o suficiente para que ele sabe que ainda há muita vida para viver, mas ele tem idade suficiente para perceber que ele não pode ser pendurado no romance de depressão e agressividade adolescente e jovem"

Corey fará uma turnê com o Slipknot pela Austrália em fevereiro, mas disse que nem mesmo pensa em escrever um novo álbum do Knot. Uma pena mesmo... o Stone Sour está progredindo e no momento, o Slip está ficando para trás, só espero que não por muito tempo e que esse álbum do Slipknot realmente saia do papel algum dia, estou ansioso. Todos nós estamos, stay!

Fonte -> http://omundoerock.wordpress.com/2011/12/17/corey-taylor-fala-sobre-novo-album-do-stone-sour/

17 de dez de 2011

Joey Jordison vs. Dave Lombardo: quem é o melhor?


Após conheçer Slayer recentemente, percebi logo de cara que Dave Lombardo, o baterista da banda toca pra caralho, tão em quanto o Lord da Batera, Mr. Joey Jordison, então essa tamanha habilidade de ambos fez eu questionar-me sobre quem é o melhor. E sinceramente, não tenho uma opinião muito bem formada sobre isso. Tanto Joey quanto Dave são rápidos, não dá pra negar isso... a velocidade que eles demonstram nos pedais duplos, e na bateria em si não me deixam mentir, é algo incrível e que realmente impressiona. A velocidade eu acho que é a maior característica de ambos, não vejo outra que prevaleça mais que essa: a velocidade.

Na verdade, acho que os dois bateristas tem bastante em comum: são veteranos e velozes na batera, tem como principal característica a velocidade, tem muita mas muita técnica mesmo para conseguirem fazer todos aqueles rolos e alavancadas com os tambores e pedais, ambos me fazem pensar que tem 8 braços quando os ouço tocando, enfim... embora sejam membros de bandas com histórias e gêneros diferentes, os bateras do Slipknot e Slayer tem bastante em comum. Estas são as qualidades e semelhanças entre eles, mas a pergunta ainda continua no ar: quem é o melhor? Joey Jordison ou Dave Lombardo?

Pessoalmente falando, acho que a resposta depende de uma série de váriaveis, como por exemplo de qual banda a pessoa gosta mais, com qual baterista mais se identifica, se tem alguma atitude desse baterista no palco que as agrada mais do que outro, varia muito... eu particularmente considero o Joey melhor que o Dave, pois o Pequeno Notável me agrada mais, o fato dele mexer a cabeça e o cabelo no palco, a forma como ele toca, trocando as baquetas de pratos, tocando de forma involuntária, natural e alucinante, além do estilo no qual ele (Joey) toca, me agrada mais em relação ao de Dave. Além destes fatores, também há o fato de que eu curto mais Slipknot do que Slayer, então influencia um pouco eu acho. Para mim, Joey Fucking Jordison é um baterista excepcional e massivo, o cara toca muito, toca demais... toda sua velocidade, técnica, desenvoltura e empolgação diante da bateria me fascinam, me dão aquele frio gelado na espinha, entendem?

Nada contra Dave Lombardo, mas eu fico com Joey Jordison... está no sangue, não adianta, a resposta não poderia ser outra. Alguma coisa no Joey me atrai, se for comparada aos demais bateristas que conheço e admiro. A pequena estatura do #8 do Slipknot e sua grande habilidade na batera o tornam mais massivo e compacto ainda, o que me agrada ainda mais. Realmente o considero um artista perfeito: toca muita bateria, é rápido, tem uma excelente performance no palco (embora esteja pecando sobre isso ultimamente), tem muita técnica, toca de máscara que deve ser mais dificil ainda, toca até girando na vertical, além disso ainda toca guitarra no Murderdolls, sua banda paralela. É perfeito.


Dave Lombardo é excelente também, mas eu dou o ultimato: Joey Jordison é o melhor baterista do mundo, insuperável com certeza. Nunca existiu, não existe nem nunca existirá um batera como ele, o cara é único.

Porém, todas estas palavras fazem parte apenas da minha opinião, falando como fã, cada um tem a sua idéia, sua opinião... concordem ou discordem de mim, é normal e já espero por isto... é para isto que a caixa de comentários existe logo abaixo, comentem, stay!

Os 10 melhores álbuns de 2011, segundo Corey Taylor

A pouco tempo atrás, e não sei nem como nem de onde surgiu essa notícia mas Corey Fucking Taylor, o #8 do Slipknot, elegeu os 10 melhores álbuns de 2011, em sua opinião e aqui estão eles, listados e bonitinhos:

1. "21" - Adele
2. "The People's Key" - Bright Eyes
3. "Give The Drummer Some" - Travis Barker
4. "Sonic Mass" - Amebix
5. "The Hunter" - Mastodon
6. "Worship Music" - Anthrax
7. "Bad As Me" - Tom Waits
8. "Unto The Locust" - Machine Head
9. "Undun" - The Roots
10. "Wasting Light" - Foo Fighters

Para ser sincero, a maioria dos álbuns que Corey citou eu não conheço, com exceção de "Wasting Light", do Foo Fighters... mas porra, como Adele foi entrar nessa lista e ainda e primeiro lugar? Não curto, apenas não vejo nada de especial nessa mulher. Porém, acho que o #8 citou importantes bandas e artistas, que tem suas qualidades e méritos para estarem aí, como por exemplo, Travis Barker, Mastodon, Anthrax e Foo Fighters, é claro. Particularmente falando, no geral a lista ficou boa, exceto aqueles álbuns\bandas que não conheço, e que portanto, não posso opinar. Agora, apenas para finalizar e complementar mais o post, alguns comentários do próprio Corey Taylor sobre seu ranking dos 10 melhores álbuns do ano de 2011:

21 - Adele:
"Quando eu prego sobre as pessoas cantando SEM o uso de auto-ajuste e bullshit, Adele é a primeira pessoa que eu pensar. Ela é incrível, e por isso é este álbum. Disjuntor do coração, crooner, soul smith - ela faz tudo e eu a amo por isso".

The People's Key - Bright Eyes:
"Facilmente uma das melhores bandas e underrated vivo hoje. As raízes do retorno de alternativas são no DNA desta banda e seu novo álbum engloba tudo o que fazem bem ... que é basicamente tudo".

Give The Drummer Some - Travis Barker:
"Sim, eu sou um puta sem vergonha já que estou nisto, mas o resto do álbum é tão bom - Travis é um dos melhores bateristas da minha geração, e ele estabelece as batidas mais doente que eu já ouvi". (Pode até ser, mas prefiro Joey Jordison)

Sonic Mass - Amebix:
"Se você gosta de heavy lamas e suas melodias assombrando, este álbum é para você. Possui Roy (Stone Sour), jogando e torcendo botões para criar uma paisagem sonora sombria e bela que vai cantar para você dormir e caverna em seu rosto, ao mesmo tempo".

The Hunter -  Mastodon:
"Os Mestres de Stoner Prog trazê-lo novamente. Você pode precisar de uma calculadora de merda para descobrir isso, mas a emoção, mas todas as pummels você em serviço. Do início ao fim, este álbum faz você ganhá-lo em um bom caminho".

Worship Music - Anthrax:
"ANTHRAX! Filho da puta ANTHRAX! QUE PORRA MAIS PRECISO DIZER?? ISTO É DO CARALHO! ANTHRAX! PRÓPRIO ESTE ALBUM DO CARALHO!"

Bad A Me - Tom Waits:
"Eu tenho sido um fã de Mr. Waits por um tempo muito longo, e com cada álbum que ele nunca decepciona. Você já quer saber por que eu me aproximo cada canção sem nenhum temor? Ouvir Tom Waits".

Unto The Locust - Machine Head:
"Meus meninos estão de volta com uma clínica em riffology. Estas porras de lágrimas caracterizam-se como 'album seu rosto largo e substitui-la com outra pessoa face. Destrutivo, fantástico ... assassino'."

Undun - The Roots:
"Quando você só precisa resolver para trás e deixar os sulcos naturais de uma banda que sabe sua maneira em torno dela têm a sua maneira com você, The Roots, não tem igual. Você só pode conhecê-los como banda de Jimmy Fallon é tarde da noite. Conheço-os como uma banda que poderia trazer a alma de volta à música".

E, é claro...

Wasting Light - Foo Fighters:
"O melhor álbum de rock do ano. Período. Final da lista do caralho. Nada mais eu preciso dizer".

Devo dizer que em alguns pontos de determinados comentários de Corey, referentes aos álbuns de 2011, ficaram meio confusos, não entendi algumas coisas, talvez tenha sido erro do Google Tradutor, já que me dei ao trabalho de traduzir tudo isso lá. Qualquer merda, comentem, stay!

Fonte -> http://www.roadrunnerrecords.co.uk/page/News?news_id=116402

Corey Taylor: "Meus fãs são pobres"

Recentemente Corey Taylor, o vocalista do Slipknot, são típicamente pobres - como ele era em sua juventude. Em entrevista ao jornal 'Metro', ele disse que muitos dos seus seguidores "não possuem muito dinheiro", mas são dedicados à música. O também vocalista da banda Stone Sour acrescentou que muitos dos fãs originais da banda já "cresceram" e até mesmo levam suas famílias para assistirem seus shows.

"Nossos fãs das antigas cresceram. Somos figuras paternas para um monte deles e ajudamos a orientá-los, o que é uma grande coisa", contou Corey. "Quando você cresce pobre, você olha para a sua roupa. Você quer incendiar banheiros químicos – o que eu fiz; é fascinante assistir o plástico derreter em forma de um grande poodle, como um cogumelo enorme – ou você encontra uma válvula de escape. Os fãs de Slipknot encontram essa válvula em nossa música".

Bacana a forma como o The Great Big Mouth vê a situação toda, e é verdade mesmo... nós, Maggots consideramos o Slipknot a nossa válvula de escape, eu pelo menos, considero. Qualquer coisa, comentem, stay!

16 de dez de 2011

Don't Get Close & All Hope Is Gone: estou viciado!

Olá caros motherfuckers, primeiramente me desculpem pelos meus 3 dias de ausência, estive com alguns problemas neste período e ainda estou, porém consegui um tempo para postar alguma coisa por aqui, então irei falar um pouco sobre o meu vicio momentaneo em Don't Get Close e All Hope Is Gone. Somente hoje, as ouvi 23 vezes! É mole?

Sei lá, de uns tempos para cá começei a ouvir ambas as músicas com mais frequência, mas Don't Get Close realmente grudou em mim, no total já a ouvi 89 vezes em questão de um mês, mais ou menos. Porra, aquele comecinho com os samplers do Craig e aquela melodia do fundo do Sid, aliadas ao som da condução fodástica de Joey, que apareçe gradualmente... é muito foda, uma das introduções de que mais gosto dentre as músicas do Slipknot. Além daquela batucada do #1 no meio da música, junto com o solo de Jim. O final dessa canção é outro ponto do qual gosto bastante, pois é igual ao começo, porém com Corey gritando e a guitarra e baixo ao fundo, é bom demais. Dá pra viajar legal, além de All Hope Is Gone que é bem enérgica e tem um refrão que realmente mexe com a cabeça de quem ouve, o ritmo relativamente lento, porém agressivo desse trecho (refrão) é fantástico, além do solo de guitarra que é realmente incrível.

Estou meio fixado em ambas as músicas, elas mexem comigo... acho que isso ficou uma merda, mas foda-se.

13 de dez de 2011

Corey Taylor: "Não comprem a Playboy da Lindsay Lohan"

Recentemente Corey Taylor, vocalista do Slipknot e Stone Sour, criticou o ensaio da atriz Lindsay Lohan para o revista masculina, Playboy. Taylor começou sua turnê solo a poucas semanas, combinando performances acústicas e interagindo com o público além de falar sobre seu livro 'Seven Deadly Sins'. Durante uma pausa recente em sua turnê, Taylor disse: "Se alguém ainda não viu a Playboy de Lindsay Lohan, poupem o seu dinheiro. Ela se parece com uma série de cabines de pedágio. Eu estou sendo honesto, seu corpo é legal, tá tudo bem, mas seu rosto, seu rosto é, como... dá nojo só de olhar. É como se alguém tivesse aberto a Arca da Aliança no final de 'Os Caçadores da Arca Perdida' - o filme, você sabe o que estou dizendo? Aquele cara que acabou derretendo como um filho da puta".

Em uma entrevista em 2007, Taylor criticou a mídia por dedicar uma importância maior para estrelas com problemas, incluindo Britney Spears e Lindsay Lohan.

Fonte -> http://rocknews-noticiasdorock.blogspot.com/2011/12/corey-taylor-nao-comprem-playboy-da.html

Anders Colsefini [VIDEO] - PICARETAGEM OU NÃO?

Como a maioria já deve ter visto, recentemente fiz uma postagem sobre um vídeo de Anders Colsefini, antigo vocalista do Slipknot, onde ele responde às perguntas do fãs, e supostamente usa o nome da banda para se auto promover e ganhar dinheiro. Mas seria isto apenas "supostamente"? Na minha opinião sim, pura trairagem. Analisei o vídeo e do meu ponto de visto, Anders está tentando tirar vantagem de sua posição, de ex-integrante do Knot, embora algumas pessoas discordem de mim. Após a postagem com o vídeo onde Anders tem tal atitude, foi criada uma espécie de debate na caixa de comentários, portanto irei expor minha idéia sobre o assunto, analisar amplamente as ações do ex-vocalista e dar o espaço necessário a vocês, para que opinem também, sejam qual forem suas opiniões.

Anders Colsefini ao lado de Shawn e Paul Gray, formou o núcleo do Painface, que posteriormente evoluiu para o Slipknot que conhecemos hoje e que se aperfeiçoou com o passar do tempo, porém tal fato de Anders ter dado o pontapé inicial no Slip seria o bastante para que mais de uma década depois, de repente, sem motivo aparente, que ele aparecesse cheio de boas intenções em relação à nós, fãs do Knot, respondendo à perguntas sobre a banda? Não creio nisso, nada é por acaso. Alguns Maggots fizeram comentários dizendo que Anders foi gentil em tal atitude, de esclarecer questões do passado do Slip, que isso era importante para nós, e é mesmo, já que ele fez parte do Slipknot, e eu até entendo quem pensa dessa maneira, particularmente pensei assim durante um tempo, porém continuo não crendo em tal gentileza repentina. Raciocinem comigo: em certo ponto, Anders foi colocado para "escanteio" quando Corey entrou na banda, assumindo seu lugar de vocalista principal, após isso ele (Anders Colsefini) decidiu sair da banda por estar, supostamente insatisfeito com sua função no grupo. Após sua saída, ele recriou o Painface, que é sua única banda hoje em dia... uma banda de não muito sucesso, não se tem muitas noticias sobre ela (embora eu nunca tenha ouvido nada de novo), uma banda que ao meu ver não deu muito certo. Agora chegamos ao verdadeiro 'x' da questão: Colsefini teria percebido que estava decaindo, que estava por baixo e então decidiu usar o nome do Slipknot para responder à perguntas sobre a banda como "justificativa" para reaparecer na mídia e talvez recuperar alguma fama e dinheiro? Talvez auto promover-se? Acho que sim, é exatamente isso o que eu penso que ele está fazendo! Desculpem-me se penso assim, mas eu vejo mais além... ao meu ver, Anders quer que vejamos apenas um ex-membro bonzinho que está apenas interessado em esclarecer às dúvidas dos fãs, mas eu vejo um cara pré-potente, que está no buraco, desesperado por alguma atenção, que teve a idéia de fazer esse vídeo supostamente ingênuo, unicamente para se auto promover, lucrar e atrair a atenção da mídia. Só para deixar bem claro, essa é estritamente a minha opinião, que não tem objetivo nenhum, não quero influenciar nem fazer a cabeça de ninguém por aqui, e que eu apoio o conceito que os moderadores do Stay (SIC)BR tiveram sobre o polêmico vídeo de Anders. Ao meu ver, essa é a idéia certa que deve-se ter sobre a situação, cada um pensa e a interpreta de uma maneira diferente, mas basta usar um pouco o cérebro para perceber de que nesse mato tem coelho. Ninguém faz nada à toa, nem por acaso. Toda ação, tem uma segunda intenção.

Agora, pensem comigo: Anders estava no buraco, então percebeu que estava numa fase decadente, ele precisava fazer alguma coisa, então pensou no Slipknot e usou a banda como justificativa para responder às questões dos fãs e consequentemente reaparecer na mídia, auto promovendo-se e tirando vantagem de sua situação, de ter sido ex-membro do Slipknot. Tudo bem, que ele foi um dos membros originais do Knot, que formou o núcleo da banda, que fez história no grupo, blá blá blá e eu realmente concordo com isso... acho que ele realmente tem sua história no Slipknot que hoje conhecemos, porém acho muito errado e desrespeitoso com seus antigos colegas de banda, tomar essa atitude de usar seu antigo projeto musical como desculpa para reaparecer tentando lucrar, puta falta de sacanagem! Uma legítima trairagem, totalmente desonesto, muita picaretagem por parte dele e me desculpe quem não pensa assim!
Acho que o Anders fez errado sim, que ele deve ser criticado sim e que não foi bacana essa atitude dele... após esse vídeo e ao perceber a real intenção dele, mudei meus conceitos sobre ele, eu o respeitava, considerava, mas depois dessa, realmente ele caiu no meu conceito.
Mas é lógico que essa é apenas a minha opinião, embora também seja a da maioria e eu entendo que é perfeitamente normal uma divergência de opiniões, que existem pessoas que pensam diferente da maneira como eu penso e que enxergam as coisas de outra maneira e eu penso assim. Sei que alguns dos visitantes do 'Domínio Maggot' poderam ficar decepcionados com forma como vi e interpretei a situação, mas eu me sinto na obrigação de ser sincero com vocês, de ser honesto e dizer "eu achei isso, isso e aquilo e não gostei disso, disso e daquilo", entendem? Minhas sinceras desculpas a quem não gostou, mas essa é a minha idéia.
Apenas para encerrar o post, gostaria de dizer que andei dando uma olhada no debate que está rolando no Stay (SIC)BR, e de que há alguns comentáristas cagões que se identificam como 'Anônimo' e depois descem a lenha na gente, que pensa diferente e acha que o Colsefini está errado, dizendo que somos posers que não sabemos de nada, que não somos fãs de verdade e sinceramente, foda-se a opinião de vocês... se é pra chegar na caixa de comentários pra falar merda, insultando uns aos outros, então nem comentem. Os comentários são para expressar sua idéia, de interagirmos uns com os outros, de trocarmos informações e opiniões, não de mandar um se fuder e o outro mandar tomar no cu, dando inicio a uma série de insultos desnecessárias e desconfortáveis, então por favor, peço que isso não ocorra aqui, comentem coisas úteis, afinal esta é uma postagem com um tema bem polêmico e importante para todos nós fãs, e interessados pela banda e assuntos relacionados a ela.

Essa postagem ficou ótima, façam valer a pena na caixa de comentários, vai bombar. stay!

11 de dez de 2011

Anders Colsefini usa nome do Slipknot para ganhar dinheiro = PURA PICARETAGEM!

NÃO caiam nessa PICARETAGEM!

O ex-vocalista do Slipknot, Anders Colsefini, numa tentativa desesperada de arrancar algum tipo de atenção e dinheiro dos fãs da banda, lançou um canal no Youtube onde responde aos fãs do Knot, tentando sair do ostracismo e se auto promover.


É incrível como esse cara resolveu apareçer. Depois de divulgar sua página no Facebook e seu canal do Youtube, em alguns dos maiores sites relacionados ao Slipknot tentando se promover. Se você tem conta no Youtube, pedimos que vote como negativo e sinalize o vídeo como conteúdo enganoso.
O SLIPKNOT AGRADEÇE!

OBS: Essa postagem foi produzida a pedidos dos moderadores do Stay (SIC)BR, porém não entendi muito bem seu sentido, nem se esse vídeo do Anders é algo bom ou não, se é verdadeiro ou falso, mesmo sendo pedido que sinalize-o como 'conteúdo enganoso'. Estou meio confuso quanto a isso, mas mesmo assim divulguei tal notícia aqui. Não sei se é o sono ou se é burrice mesmo, mas quem tiver entendido, por favor, comente explicando. stay!